“São necessárias novas respostas para as pessoas com deficiência”

O Centro de Actividades Ocupacionais Aristides Graça da APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão com Deficiência Mental no Vale de Santarém recebeu, na segunda-feira, a visita da governadora civil de Santarém, Sónia Sanfona, que se fez acompanhar pelo novel promotor distrital das pessoas com deficiência, Garcia Correia.

A governadora e o promotor distrital foram recebidos pela directora Maria do Céu Dias e o presidente da direcção Luís Amaral, e tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho notável realizado pela Associação no contacto directo com os utentes deste Centro de Actividades Ocupacionais.

“Foi com especial gosto que visitei a APPACDM, respondendo a um convite feito há já algum tempo, por esta Associação que é parceira de um conjunto de entidades, em especial das escolas, no trabalho com crianças com necessidades educativas especiais”, disse a governadora a O Ribatejo.

Sónia Sanfona afirmou ter ficado “extremamente bem impressionada com esta visita que mostra bem o quanto mudámos nas últimas décadas na forma como tratamos as pessoas com deficiência”. Nesta visita, “pudemos ver o trabalho difícil dos técnicos da instituição, mas sobretudo a forma amiga, solidária e dedicada como aquelas pessoas são tratadas nesta instituição que soube criar condições de humanidade, dignidade e conforto para estes cidadãos que, infelizmente, não têm capacidade para se auto-determinarem”. Sónia Sanfona destaca o trabalho muito qualificado dos técnicos da APPACDM, com um leque muito diversificado de actividades ocupacionais, pedagógicas e de formação, que “contribui para os fazer sentir-se úteis, amados, confortáveis, tratados com todas as condições de higiene, alimentação e carinho”.

“Esta era uma realidade com a qual, até há poucas décadas, a nossa sociedade, os cidadãos e o Estado, lidavam mal, e hoje assistimos a este novo paradigma na forma como olhamos as pessoas com deficiência, um olhar mais humano e solidário”.

Nesta sua primeira visita como promotor distrital do cidadão com deficiência mental, Garcia Correia afirmou ter ficado “bastante bem impressionado com a instituição, os equipamentos e o trabalho dos técnicos”. No final, Garcia Correia afirmou ter ficado sensibilizado com o problema da velhice das pessoas com deficiência, sendo que na APPACDM existe um grande número de pessoas com mais idade. “Temos de dar muita atenção a estas instituições e ao seu desenvolvimento para a criação de condições para dar uma velhice digna a estas pessoas”, disse Garcia Correia.

O presidente da direcção da APPACDM Luís Amaral sublinhou a necessidade de criar mais residências para os utentes. “A partir de uma certa idade, os pais e familiares sentem grandes dificuldades em continuar a cuidar estas pessoas que têm uma autonomia limitada e precisam de estruturas adequadas”, declarou Luís Amaral. A APPCDM dispõe em Santarém de duas residências, uma com 12 utentes, outra com 5, e um lar residencial no Vale de Santarém, com 14 pessoas. “Esta é uma necessidade crescente, à medida que os pais atingindo uma determinada idade, e as respostas actualmente existentes não são suficientes”, disse Luís Amaral.

Com 106 colaboradores e 240 utentes, a APPACDM do Vale de Santarém é uma instituição de referência para pessoas com deficiência e incapacidades, no concelho de Santarém e concelhos limítrofes. Tem como missão promover e estimular o desenvolvimento da pessoa com deficiência e incapacidades e a sua inclusão na sociedade, disponibilizar apoio aos seus familiares e co-responsabilizar o Estado na defesa dos direitos destes cidadãos.
Fonte: O Ribatejo

Comentários