Fundação Liga vai despedir um terço dos trabalhadores

Por dificuldades financeiras, a Fundação Liga enviou cartas de despedimento a um terço dos funcionários. A denúncia é do Sindicato da Função Pública, que estranha os argumentos usados pela administração, uma vez que esta propôs indemnizar os trabalhadores.

Em causa estão 53 trabalhadores, alguns ainda a gozar de licença de parentalidade. A denúncia é do Sindicato da Função Pública do Sul e Ilhas.

Paulo Soares diz que a Fundação Liga, antiga Liga Portuguesa dos Deficientes Motores, justifica os despedimentos com dificuldades financeiras.

O responsável estranha o argumento e garante que estão a ser propostas indemnizações que vão dos 12 mil aos 20 mil euros.

A Fundação Liga tem mais de 50 anos, presta apoio social a centenas de pessoas, deficientes ou incapacitados temporários, idosos e crianças.

Quarta-feira, os funcionários da instituição realizaram um plenário. Paulo Soares, que esteve presente, garante que o choque dos trabalhadores era geral.

Os trabalhadores prometem lutar. Esta quinta-feira, pediram uma reunião com a administração da Fundação, sendo que para a próxima segunda-feira está marcado novo plenário.

Contactada pela TSF, a administração da Fundação Liga escusou-se a fazer, para já, qualquer comentário sobre a questão dos despedimentos.
Fonte: TSF

Comentários