Maia/Açores precisa de centro para crianças deficientes

Santa Casa da Maia tem cinco crianças institucionalizadas, mas não tem um espaço próprio para elas. Duas estão mesmo a residir no já lotado lar de idosos

A Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia quer criar um Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) com capacidade para oito crianças com deficiência, bem como melhorar as condições do seu lar de idosos.

O processo do CAO está já concluído junto do Governo Regional, devendo a obra arrancar o mais rapidamente possível, assegura o provedor da Santa Casa da Maia, Laudalino Rodrigues.

A Santa Casa já tem neste momento cinco crianças deficientes a residir nas suas instalações, sendo que duas delas estão no lar de idosos e três na valência destinada aos jovens sem família. Uma situação que, para além de estar longe do ideal em termos de cuidados, também prejudica a própria função do lar de idosos, que foi previsto para 12 utentes e já vai em 18, sendo que 16 são idosos e os outros dois são as já citadas crianças deficientes.

“E já temos uma lista de espera para o lar de idosos de 35 pessoas, daí que por vezes queiramos acorrer às situações mais gravosas e não conseguimos”, alerta o provedor da Santa Casa da Maia, lembrando que o lar funciona praticamente como uma unidade de cuidados continuados, uma vez que a maioria dos idosos que lá reside já não tem autonomia. AO Online

Comentários