Novas formas para angariar verbas


No Natal de 2009, o projecto 'Arredonda' convidava os clientes das lojas como a 'Worten' a arredondarem o valor das compras e doarem esse excedente a uma instituição de solidariedade.

A iniciativa resultou em 260 mil euros, que foram aplicados na aquisição de nove carrinhas adaptadas que foram entregues a associações dedicadas à deficiência mental, integradas na plataforma 'Humanitas'.

Já no princípio deste ano, com o 20 de Fevereiro, a SONAE disponibilizou as centenas de lojas Modelo e Continente para a segunda edição do 'Arredonda', subordinada à ideia "Juntos pela Madeira'. Com o apoio da RTP foram angariados, em pouco mais de um mês, 800 mil euros.

O projecto inovador de angariação de fundos é da responsabilidade da 'LINK', uma organização sem fins lucrativos com sede em Lisboa que liga o mundo empresarial e as instituições.

Criada por Luísa Vilar, profissional com mais de 20 anos de experiência na área da comunicação, a organização nasceu com o objectivo de se tornar uma plataforma de apoio profissional a IPSS, assentando num conceito inovador de entreajuda, sedimentado na ligação entre o mundo empresarial e estas instituições através do voluntariado de profissionais da comunicação.

"Todos sabemos que a maior parte das associações sem fins lucrativos, nomeadamente as de cariz social, não têm disponibilidade, nem conhecimento, para promoverem a sua actividade e simultaneamente angariarem os patrocínios e os voluntários, tão necessários para a continuação da sua actividade meritória", explica. É por isso que a 'LINK' assume como missão criar e promover projectos de comunicação com interesse para empresas que facilitem a angariação de fundos para as IPSS.

Assim surgiu o 'Arredonda', um projecto que tem tido sucesso. É por isso que neste Natal haverá nova edição do 'Para Ajudar Basta Arredondar', desta vez a favor d'Ajuda de Berço, uma conhecida Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) que está neste momento a atravessar uma situação financeira limite e em risco de fechar até ao final do ano, por falta de verbas.

Além do 'Arredonda', a 'LINK' desenvolve também o 'Hora Extraordinária', projecto através do qual os melhores profissionais do país são convidados a oferecer horas do seu tempo para ajudar causas ou instituições sociais. "Arquitectos, advogados, gestores, artistas e empreendedores de todas as áreas - uma hora do seu tempo pode fazer a diferença na gestão de uma escola, na construção dum orfanato, na divulgação de uma causa social...".

No futuro e com o trabalho dos profissionais de marketing e comunicação da 'LINK', também devidamente 'doado', a organização promete continuar a usar novas formas para aguçar a responsabilidade social de cada uma dos cidadãos. Porque, como defendem os responsáveis, não basta ajudar, é preciso também saber ajudar. Dnoticias.pt

Comentários