Empresas premiadas por integrar deficientes

O Governo Civil do Porto vai premiar, a partir do próximo ano, empresas que contratem cidadãos com deficiência. A distinção de natureza simbólica foi anunciada, sexta-feira, pelo governadora civil, Isabel Santos, no Dia Internacional da Pessoa com Deficiência.

O prémio de mérito distrital irá dividir-se em três modalidades: grandes empresas e entidades do sector público empresarial, entidades públicas, como instituições de solidariedade social, e pequenas e médias empresas.

A condição essencial para a candidatura é que as empresas tenham integrado, de Janeiro a Outubro de 2011, pessoas com deficiência com contrato a termo.

Ontem, sexta-feira, ainda sem a atribuição de galardões, Isabel Santos visitou um grupo de empresas que já se destacam na integração de pessoas com deficiência, como a Filinto Mota (Matosinhos), firma do ramo automóvel que há quatro anos empregou Bruno Luz, 27 anos, com deficiência mental.

Em 2006, Bruno conquistou a primeira experiência profissional como "estagiário de lavador". Quatro anos volvidos, passou a trabalhador efectivo, com iguais direitos dos outros funcionários. O administrador da empresa, Mota Santos, fala de uma experiência que o "enche de orgulho". "É o reconhecimento do nosso esforço", frisou.

Para a governadora civil "é importante que estas empresas sirvam de exemplo a outras firmas". Ontem, Isabel Santos também visitou a Nucleocar (Matosinhos), e a Fundação Obra do Padre Luís (Gaia), que também integram pessoas com deficiências nos seus quadros. JN

Comentários