Família lança campanha para ajudar filha deficiente

Uma família do Bairro dos Pescadores de Vila do Conde lançou, com o apoio da Câmara local, uma campanha para ajudar a filha, que sofre de paralisia cerebral, a voltar a andar.

A menina, de sete anos, precisa de fisioterapia durante anos para conseguir voltar a andar, mas os pais, com graves dificuldades financeiras, não têm o dinheiro necessário para o tratamento.

Catarina Macieira, a mãe, recordou à Lusa que a 29 de dezembro a filha, Maria do Sameiro, natural de Vila do Conde, foi “avaliada” por um especialista que lhe terá garantido que pode andar, desde que faça fisioterapia durante pelo menos, três vezes por semana, durante um ano e meio a dois anos.

“Só que estas sessões semanais custam 90 euros”, e a família não tem possibilidade de pagar esta quantia durante tanto tempo, disse ainda Catarina Macieira justificando que não trabalha, porque tem que acompanhar a filha, e o marido é pesc ador.

Para conquistar a autonomia física da menina são necessários “mais de 25 mil euros”, porque além das sessões de fisioterapia, a mãe terá que se deslocar à clínica onde ela será realizada, em Guimarães.

Catarina Macieira recusa-se a aceitar que “o dinheiro possa ser um entrave a este sonho” de ver a filha a andar e promete “não baixar os braços”.

À margem deste apelo, a família tem contado com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Conde que já fez obras na casa onde moram para facilitar a locomoção da menina.

Maria do Sameiro, que tem dificuldades ao nível da fala e frequenta o ensino especial numa escola em Vila do Conde, sofre de uma paralisia cerebral de “um grau mais leve, afetando, sobretudo, os membros inferiores e a fala”, como contou Catarina Macieira. Correio do Minho

Comentários

  1. Sim, a Sameirinho é uma linda menina cheia de vontade de andar AJUDEM POR FAVOR ela merece,quem a conhece apaixona-se imediatamente por ela e pela sua vontade de viver e superar todos os obstáculos que a vida lhe deu ..... QUEM PODER POR FAVOR AJUDE OBRIGADA

    ResponderEliminar
  2. Desejo de coração que a Sameirinho tenha todo o apoio que precisa.
    Vamos ter esperança.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário