Polícia identifica dois violadores de deficientes


As autoridades em Los Angeles identificaram nesta sexta-feira dois dos suspeitos em uma gravação de mais de cem horas de violência sexual contra mulheres deficientes físicas.

A polícia reconheceu os homens depois que detetives fizeram retratos falados e divulgaram fotos de quatro homens nesta quinta-feira. Há possibilidade de que existam até dez suspeitos.

Paciente suspeito em cadeira de rodas tira as fraldas para atacar companheira tetraplégica em vídeo de cem horas
Paciente suspeito em cadeira de rodas tira as fraldas para atacar companheira tetraplégica em vídeo de cem horas

Um dos suspeitos era um funcionário de um centro de cuidados médicos residencial e já havia sido processado por dois casos de atentado ao pudor e outros dois de abuso sexual. Ele está preso na Penitenciária Estadual de Tehachapi e tem previsão para sair em liberdade em 2012.

O suspeito preso foi reconhecido por colegas da penitenciária.

As imagens foram tiradas de uma gravação entregue para o departamento de policial local anonimamente, em que mulheres com incapacidades físicas ou retardo mental são violentadas, algumas em fraldas.

O suspeito preso foi reconhecido por colegas da penitenciária.

Em uma das cenas, um homem obeso usando fraldas em uma cadeira de rodas se arrasta em um quarto pequeno. Suas costas estão cobertas de marcas e ele parece ser um paraplégico residente do centro de terapia.

O homem se inclina sobre a mulher tetraplégica na cama, retira as fraldas de ambos e a ataca.

As filmagens vieram de um anônimo que denunciou o caso depois que um cliente seu comprou um laptop na rua e o levou para ele limpar o disco rígido. Ao fazê-lo, ele descobriu as imagens e as levou às autoridades. Folha.com

Comentários