Associação de Pais e Amigos de Crianças (APAC)

A Associação de Pais e Amigos de Crianças (APAC), sediada em Barcelos, quer começar a edificar este ano o novo "Centro de Acolhimento Temporário", estando mesmo preso por questões financeiros.

"Custa 400 mil euros e nem um terço temos ainda", disse ontem, durante a cerimónia de certificação de qualidade da APAC, Berta Costa, presidente da instituição que se dedica ao trabalho com crianças portadoras de deficiência.

Apesar das dificuldades financeiras, a APAC adquiriu um terreno junto às actuais instalações e quer aumentar a capacidade de resposta do centro temporário de acolhimento. "Actualmente damos resposta a 15 crianças. As condições não são as melhores. Daí que é necessário um edifício novo, em sintonia com as reais necessidades que o espaço tem que ter, ao mesmo tempo que iremos aumentar a capacidade de resposta para 20 crianças", explicou Berta Costa, que enalteceu o apoio camarário e que espera que continue, neste momento em que vai ser preciso construir novas infra-estruturas.

"Está tudo encaminhado e estamos a acompanhar este processo", garantiu a vereadora para Acção Social e Saúde Pública da Câmara de Barcelos, Ana Ribeiro da Silva que marcou presença na entrega da certificação de qualidade.

A Associação Portuguesa de Certificação reconheceu, através de norma europeia ISO-9001:2008, os serviços prestados nas respostas sociais de apoio ambulatório, actividades ocupacionais, apoio técnico precoce, acolhimento temporário e o acompanhamento a famílias beneficiárias do Rendimento Social de Inserção que a APAC presta no concelho de Barcelos.

Actualmente esta IPSS, com 15 anos de existência, abrange um serviço de 500 utentes e viu ontem reconhecida a garantia do seu Sistema de Gestão de Qualidade. JN

Comentários