Cem jovens deficientes de saída


Estruturas de apoio existentes não são suficientes para dar resposta ao número de jovens com deficiência que vão sair das escolas nos próximos cinco anos.

Mais de uma centena de jovens vão sair das escolas do concelho nos próximos cinco anos e as estruturas de apoio existentes, como os Centros de Actividades Ocupacionais (CAO), não serão suficientes para dar resposta a estes jovns e às suas famílias.

Foi esta a conclusão retirada do levantamento feito, junto das escolas do concelho, por Mário Carvalho, presidente da direcção da Seara do Trigo, uma instituição particular de solidariedade social (IPSS) que presta serviços terapêuticos, pedagógicos e assistenciais a 70 jovens portadores de deficiência mental.
Ora, só a Seara do Trigo tem já vinte jovens em lista de espera para entrar no CAO, o que significa que se nada for feito para aumentar a capacidade de resposta da actual rede de apoio, as listas de espera das instituições vão crescer.
"Fiz um trabalho que não me competia: pediinformação às escolas do concelho sobre quantos jovens com necessidades educativas especiais vão sair da escola em breve", explica Mário Carvalho. "Dei conhecimento ao Governo Regional do levantamento que fiz e a resposta que obtive foi que nessa legislatura não havia perspectivas disso (investimento em novos CAO)", conta.

O presidente da direcção da Seara do Trigo deixa, no entanto, o alerta: "não podemos perspectivar apenas o período da legislatura - é preciso trabalhar para os que vierem. É preciso ver para a frente - ter visão".
A maior parte dos hovens aos quais a Seara do Trigo dá apoio residem em Ponta Delgada, mas a verdade é que a instituição recebe também alguns jovens de outros concelhos.

Mário Carvalho defende que é necessário, não só um novo CAO em Ponta Delgada, mas também na Lagoa. Na sua opinião, o ideal seria que o novo Centro de Actividades Ocupacionais surgisse nas Capelas, "para que os jovens a zona norte do concelho não tenham de se deslocar para Ponta Delgada, ficando mais perto das suas casas e das suas famílias".
"No Centro de Actividades Ocupacionais, os jovens estão ocupados durante o dia com diversas actividades, promovendo o seu bem-estar e a sua autonomia", diz.
Na Seara do Trigo, os jovens têm acesso a actividades ocupacionais úteis, mas também a actividades lúdico-recreativas, educação física, atletismo, natação, futsal, língua gestual, psicomotricidade, musicoterapia, fisioterapia, hidromassagem, desenvolvimento pessoal e social, serviço de psicologia e serviço social.
Residência em 2012

A direcção da Seara do Trigo gostaria de estar em condições de inaugurar em 2012 a nova residência para jovens adultos portadores de deficiência, mas isso não é certo.
Como adiantou o presidente da instituição, "o projecto está na fase das especialidades, devendo ficar pronto até fim de Junho", e em 2012 a direcção da instituição gostaria de ter a obra concluída.

A residência, com capacidade para 18 pessoas, será construída em terreno, cedido pelo Governo Regional, nos Valados.
"Os pais desses jovens não são eternos e, como tal, é necessária uma residência para os acolher", diz.

Fonte: Deficiente Fórum

Comentários