Pinturas sem as mãos


Pintores dizem que expressam em suas obras aquilo que sentem, imaginam e sonham. As telas dessa reportagem representam mais do que sensações, elas são o retorno da autoestima de artistas que pincelam o mundo com os pés e a boca.

Para aprimorar o dom, os pintores contam com o apoio da Associação dos Pintores com a Boca e os Pés (APBP), instalada na cidade de São Paulo, e responsável por reabilitar pessoas com deficiência por meio da arte.

Fundada em 1956 em Liechtenstein (microestado entre Áustria e Suíça), por Erich Stegmann, a Associação colabora há mais de 50 anos para a independência dos pintores que, não fazem uso das mãos. Hoje, são mais de 700 artistas em mais de 70 países, sendo que 46 deles estão no Brasil.

Conheça várias histórias de talentosos artistas: Revista Sentidos

Comentários

  1. Realmente essa associação é excelente, Eduardo! Há muita gente talentosa, inclusive nosso amigo Jefferson Maia que agora faz parte da APBP!

    ResponderEliminar
  2. Felizmente dão-lhes a oportunidade de se expressarem e mostrarem do que são capazes. Grandes artistas realmente!
    Nosso Jeff foi uma agradável surpresa.
    Fica bem

    ResponderEliminar

Enviar um comentário