Vila Franca de Xira: Acabaram os problemas dos doentes com mobilidade reduzida


O novo centro de saúde de Vila Franca de Xira, inaugurado esta semana, proporciona melhores condições de atendimento aos cerca de 23 mil utentes inscritos e acaba com as dificuldades de acesso para as pessoas com mobilidade reduzida, que existiam nas antigas instalações.

Os cuidados de saúde estavam, anteriormente, espalhados por andares superiores de cinco edifícios, muitos deles prédios de habitação, o que dificultava o acesso a pessoas idosas e a outras com mobilidade reduzida. “Em muitas situações, os médicos e enfermeiros vinham ver os doentes à entrada”, recordou a presidente da câmara municipal de Vila Franca de Xira, Maria da Luz Rosinha (PS), sublinhando que “não era possível continuar com aquele espaços a funcionar”.

Presente na cerimónia de inauguração, a ministra da Saúde, Ana Jorge, realçou a importância das novas instalações mas lembrou que o apoio às populações não se faz apenas com instalações. “A saúde não se faz só com paredes, faz-se com profissionais e com envolvimento”, afirmou a ministra, acrescentando que “o Serviço Nacional de Saúde tem sido capaz, ao longo dos anos, de prestar bons cuidados de saúde”. A Ministra incentivou os cidadãos a adoptarem estilos de vida saudáveis para evitar doenças.

O edifício do novo centro de saúde foi construído com capacidade para albergar duas unidades de saúde familiar e vai servir os utentes de Vila Franca de Xira e da freguesia das Cachoeiras.

O terreno foi cedido pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, mediante protocolo com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. O município assumiu o compromisso de promover a empreitada de construção, sendo depois ressarcido do investimento, na ordem dos dois milhões de euros.

Fonte: O Mirante

Comentários