Bairro de Alvalade em Lisboa

Quando falamos de passeios ocupados pelos carros, o Bairro de Alvalade não é muito diferente do resto da cidade de Lisboa. A cidade tem um evidente excesso de estacionamento automóvel nas ruas. Em inúmeras ruas, esse excesso de estacionamento – que por si só é negativo para a cidade – acaba por funcionar como um obstáculo ao estacionamento em cima dos passeios (o automobilista que, nessas ruas, estacionasse em cima do passeio correria sérios riscos de não conseguir tirar de lá o carro), embora muitas vezes à custa de passeios estreitos e, portanto, em prejuízo da mobilidade pedonal. Em ruas em que o passeio não tem estacionamento automóvel ao lado, a invasão da lata é, em alguns casos, travada por pilaretes. Quando não existe uma coisa (estacionamento) nem a outra (pilaretes), a probabilidade de os passeios serem ocupados pelos carros é, nesta cidade, muito elevada.

…e vamos concentrar-nos apenas nos espaços pedonais invadidos pelos carros. As monótonas imagens que se seguem – todas tiradas no período de pouco mais de uma hora - são apenas uma seleção e referem-se só a um setor do bairro (ou seja, estão longe de esgotar todo o estacionamento automóvel em cima dos passeios). Elas são suficientemente eloquentes - dispensam mais comentários (nota: em algumas destas ruas há escolas ou constituem acessos pedestres a escolas):


Fonte e aberração completa: A Nossa Terrinha

Comentários

Enviar um comentário