Células Estaminais de Esperança

Não foi de ânimo leve que os pais de 3 crianças portuguesas decidiram atravessar o Atlântico e entregar os filhos a um ensaio clínico experimental. A Beatriz, o Afonso e a Inês têm dois anos e nasceram com lesões cerebrais graves que os impedem de fazer coisas simples como mastigar, sentar-se ou pôr a chucha na boca.

O ensaio, que passa pela utilização de células estaminais do cordão umbilical dos próprios bebés, está a gerar grandes expectativas e é considerado no meio científico internacional como dos mais credíveis.

uma equipa da SIC acompanho a Inês, o Afonso e a Beatriz aos Estados Unidos e assistiu à infusão de células estaminais. Um mês depois voltou a estar com as 3 crianças e registou as diferenças.

Parte 1


Parte 2

Comentários