Leiria: Politécnico lança quarta campanha de brinquedos adaptados

O Instituto Politécnico de Leiria (IPL) anunciou hoje o início da quarta campanha “Mil brinquedos, por Mil sorrisos”, que visa angariar brinquedos e adaptá-los a crianças portadoras de deficiência.

Os brinquedos serão entregues a 40 equipas Locais de Intervenção Precoce dos concelhos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Leiria e Guarda, na Gala de Inclusão, no dia 03 de dezembro, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria.

A coordenadora do Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID) do IPL, Célia Sousa, apontou a meta de mil brinquedos a recolher e apelou à sociedade civil para doar “brinquedos que já não são usados pelos filhos”.

O projeto, que nasceu em 2008 através do CRID, consiste em recolher qualquer tipo de brinquedo com um sistema eletrónico simples (botão on/off). Alunos, professores do curso de Engenharia Eletrotécnica do IPL, em colaboração com outros estudantes e escolas que se queiram associar, irão colocar um botão que liga através de um simples toque, tornando o brinquedo acessível a crianças com necessidades especiais.

“Leiria está no centro quando se trata de adaptar e distribuir brinquedos a crianças com necessidades especiais. O Alto Patrocínio de Maria Cavaco Silva dá outro ânimo e é o reconhecimento do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo destes anos”, afirmou o presidente do IPL, Nuno Mangas.

O projeto, que engloba as escolas que integram o IPL, faz parte da formação dos alunos do curso de Engenharia Eletrotécnica, “não só na vertente técnica, porque aprendem, mas também como cidadãos responsáveis”, salientou o diretor da ESTG, Luís Távora.

Célia Sousa lamentou que as “grandes superfícies não vendam brinquedos adaptados”, e espera que “um dia não sejam precisas campanhas”. Neste momento, “só nos Estado Unidos da América é que existem brinquedos adaptados à venda”.

Por isso, lançou o alerta: “Temos estudantes que se acabaram de formar e podem montar o seu negócio para vender para as grandes superfícies. Seria uma mais-valia não só para Portugal, como para toda a Europa”.

Os brinquedos podem ser entregues no CRID, que está instalado na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, na Câmara Municipal de Leiria, nos serviços centrais do IPL e na Associação Académica da Escola Superior de Tecnologia e Gestão. O Instituto Nacional para a Reabilitação fará a recolha em Lisboa.

O projeto conta com os apoios da Câmara Municipal de Leiria, Leiriashopping, offsetlis, Sonigate e grupo Auchan, que vai doar brinquedos que já não vende e lançou uma campanha interna para angariar mais produtos.

Na campanha de 2010 foram adaptados 600 brinquedos, entregues a todas as Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral do país.


Fonte: Cnoticias.pt

Comentários

  1. Geralmente os brinquedos adaptados e/ou pensados para as crianças com deficiência apresentam características pedagógicas e lúdicas muito mais adequadas ao desenvolvimento cognitivo e intelectual da criança, seja ela com deficiência ou não.

    ResponderEliminar
  2. É isso, quem não gosta de um brinquedo?
    Uma ideia tão simples, posta em prática. Bem haja a todos que a tornam realidade.
    Fique bem

    ResponderEliminar

Enviar um comentário