Acessibilidades em Coimbra


Sou a Filipa Bento, tenho 34 anos, vivo em Coimbra, tenho paralisia cerebral e desloco-me em cadeira de rodas. Escrevo-vos de Coimbra – é uma cidade que acolhe um património arquitetónico, cultural e natural profundamente marcado pela história de Portugal.

A Almedina ou alta da cidade, que é ocupada pela Universidade de Coimbra, pelo comércio e serviços (muitos deles públicos), está cheia de obstáculos e barreiras arquitetónicas. O espaço público está cheio de ruas e ruelas íngremes, e na sua maioria apresenta-se com piso irregular, sem passeios, com passeios não rebaixados, ou passeios demasiado estreitos ou ainda com ocupação indevida dos passeios por viaturas. A grande maioria dos espaços comerciais e de serviços não permite o acesso a pessoas com deficiência, e o mesmo acontece com as caixas multibanco.

Nesta área da cidade podemos encontrar parte dos espaços de diversão e lazer da cidade, que na generalidade não estão acessíveis. Um bom exemplo disso é o parque verde ou docas, pois apresenta piso inadequado junto ao rio e para aceder à zona dos bares existem degraus… Um espaço construído para a comunidade com o objetivo de ligar o rio à cidade, mas que não foi pensado para as pessoas com mobilidade reduzida.

A universidade está a expandir-se para novas zonas da cidade com a construção dos novos polos (Polo II na Quinta da Boa vista e Polo III em Celas). Estes novos polos da universidade já estão mais adaptados e acessíveis a pessoas com deficiência. Contudo nem todas as adaptações foram feitas da forma mais correta.

Também a cidade se tem expandido para novas áreas, como por exemplo Celas, Solum e Vale das Flores. Estas novas áreas urbanas têm um espaço público mais favorável à vida quotidiana e à circulação de pessoa com deficiência e/ou mobilidade reduzida. A via pública apresenta-se mais direita com piso mais regular, passeios largos e na grande maioria rebaixados. O acesso ao comércio (a maioria das lojas é acessível) e aos serviços públicos é mais fácil. Embora continue a ser necessário adaptações, ou correção das existentes.

Na cidade existem bons exemplos de mobilidade de acessibilidade. A Câmara Municipal de Coimbra disponibiliza aos munícipes do seu concelho, um serviço de transporte adaptado para pessoas com mobilidade reduzida. Este é um excelente exemplo de serviço público que pode e deve ser seguido por outros municípios. Outros bons exemplos de acessibilidade: Centro comercial - Forum Coimbra, Hospitais Universidade Coimbra, Loja do cidadão (necessárias algumas correções nas rampas), CTT, Centro comercial - Dolce Vita, Centro de Saúde de S. Martinho e Santa Clara, Câmara Municipal, Caixa Geral de Depósitos central, Universidade de Coimbra.

Outros casos.

Fonte: Portugal Acessivel

Comentários