Cedema: Lar Residencial, Residências Autónomas e Centro de Dia - Telhadinho

O “Lar Telhadinho” é um projecto polivalente que inclui um lar, duas residências autónomas e um centro de dia, que garantem uma solução de presente e de futuro. Foi pensado para dar resposta não só à necessidade de alojamento e ocupação das pessoas portadoras de deficiência mental, mas também para garantir que estas possam interagir com o mundo exterior, através do contacto com a população local. A criação de oportunidades de emprego, que contempla a existência de vagas para pessoas com necessidades especiais, não só diminui o desemprego como melhora as condições de vida das famílias locais. Não só o lar mas também as residências autónomas são uma resposta concreta à ansiedade de pais numa faixa etária avançada com medo de morrerem e deixarem os filhos entregues a desconhecidos ou sós.

Ao ser criado um Centro de Dia, a CEDEMA assegura o seu papel activo no impedimento da exclusão e isolamento dos idosos. Outro dos objectivos deste projecto consiste em investigar os benefícios cognitivos e comportamentais nas pessoas com deficiência que partilhem o mesmo espaço com o seu ascendente em comparação com os que estão separados ou em casa sem apoios especiais.

O projecto “Lar do Telhadinho” proporciona actividades de reabilitação e lazer monitorizadas por uma equipa técnica multidisciplinar e pretende cimentar um ambiente de inclusão através de actividades desportivas, culturais e artísticas no seio das comunidades. O projecto concede ainda a reabilitação ou formação aos jovens provenientes de zonas geograficamente mais afastadas da Grande Lisboa que necessitam de alojamento durante a semana, beneficiando simultaneamente do treino de vida autónonoma.

A construção do Lar Telhadinho, vai ser financiado pela Segurança Social no âmbito do Programa Pares, (cerca de 50%) e também iremos receber apoio Financeiro da Câmara Municipal de Odivelas.
No entanto ainda temos que angariar cerca de 600.000,00€, para a sua angariação estão a ser desenvolvidos vários contactos com empresas e entidades que queira apoiar esta iniciativa.

Uma das forma de poderem contribuir é adquirindo acções no site da Bolsa de Valores Sociais, referentes a este projecto. Pode fazê-lo clicando aqui! OBRIGADA

Fonte e mais informação: Cedema

Comentários

  1. Pois, acho a ideia mt interessante mas mais uma vez só inclui pessoas portadoras de deficiência mental!! Porque será?
    As angustias e medos dos pais das pessoas portadoras de deficiência motora são idênticas e para esses não existe NADA!!
    Pelo menos na minha área de residência :(
    É sempre uma alternativa à família, que gostava de experimentar.
    Um abraço da Isa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão Isa.
      Conheço este: http://tetraplegicos.blogspot.pt/2012/08/lar-da-boa-vontade-para-pessoas-com.html a mesma rede abriu outro acho que em Lagos.
      Fica bem

      Eliminar
  2. Eu sou obrigado a concordar com este comentário anterior.
    No meu caso, por exemplo, nem apoio de família tenho. Ando
    "a saltar" de lado para lado há 12 anos, apesar de ser prácticamente independente, apesar da minha lesão ter sido
    na Cervical(6 e 7). Estou cansado de pedir um apoio para poder viver num apartamento que tenho alugado a terceiros, porque preciso de pagar as prestações mensais ao banco.E o meu grande sonho era ter um apoio e voltar a viver nesse apartamento, ao lado de amigos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É outro absurdo que só nosso Governo entende. Se vivermos na nossa casa nada de apoios, se fores viver para um imundo lar dão-lhes tudo.
      Politica é institucionalizarem-nos.
      Boa sorte Dino e aparece mais vezes.

      Eliminar

Enviar um comentário