O tempo

Ai o tempo...é sobre ele que desta vez escrevo no Vida Mais Livre

Durante alguns anos, a minha vida foi uma grande monotonia. Resumia-se a passar o dia a ver os quatro canais de televisão existentes e a ler, só mais tarde apareceu a internet e TV a cabo, compatíveis com meus rendimentos. Quando havia na programação algo que me entusiasmasse, ficava o dia todo com a expectativa que ia passar uns bons momentos. Parecia que ia ter um grande acontecimento. Se teria algo que me dava prazer, ficava desejoso que chegasse o momento. Minha vida era só isso.

O tempo demorava uma eternidade a passar. Era horrível levantar-me sem ter perspectivas de vida, algo para fazer, objetivos. No inverno, que sair de casa se torna mais difícil, era pior. Nos dias de sol, permitia-me ler na rua, ver e sentir a natureza… atenuava um pouco esse tédio. O telefone também me permitia passar algum tempo em conversa com amigos que estavam na mesma situação que eu, já que, os ditos normais, nunca tinham tempo para conversas.

Achava muito estranho nunca terem uns minutinhos livres para um simples telefonema. Atendiam o telefone e a conversa era sempre a mesma: ando para te ligar há muito tempo, mas o tempo nunca permite, ou desculpa acabei de chegar, e ou ainda estou a fazer isto, falta-me fazer aquilo… Notava-se que lhes estava a tirar seu precioso tempo. Como passava dias inteiros sem ter nada para fazer, de vez em quando, dava-me muita vontade de falar com alguém e, como sabemos [em Portugal], telefone fixo é gratuito… Juntava o útil ao agradável. Mas acabei por desistir de ligar para alguns, e para outros só ligava e ligo se for algum assunto urgente.

Hoje, compreendo-os melhor. Passa-se mais ou menos o mesmo comigo. Nem quero acreditar quando me vejo a responder da mesma forma. Como de há um ano para cá, tenho o privilégio de trabalhar e estudar, o tempo livre deixou de ser o mesmo. Não consigo ligar para todas as pessoas todas as vezes que desejaria, e nessas horas, vem-me logo à memória, o tempo em que acontecia o contrário. Ninguém tinha tempo para mim. TV fico vários dias sem a ligar. Livros para ler vão acumulando e há alturas que já tenho saudades de ver qualquer coisa, e inclusive de não ter nada para fazer… Mas não troco de maneira nenhuma esta minha nova vida pela anterior. Estou a adorar ter voltado ao ativo e é este o lugar pelo qual sempre lutei e quero ficar durante muitos e muitos anos. O menos bom é não poder dar a atenção que meus amigos merecem.

Que me desculpem aqueles a quem não tenho ligado tantas vezes como anteriormente, mas sabem que vou ligando. Não deixem é de me ligar como eu fiz com quem não tinha tempo para mim, e a esses, minhas desculpas.

Comentários

  1. Obrigado por estares na minha lista de "Amigos sem tempo para mim!"
    Compreendo e aceito que apesar de não terem tempo, não deixam de ser meus Amigos :)
    E eu que sei o que é ter Amigos, só tenho que gostar ainda mais de quem como tu reconhece que não é por nos esqueceres que não apareces, é porque felizmente que a Vida agora te deu outras prioridades, VIVIAS SEM SENTIMENTOS DE CULPA E APROVEITA O MOMENTO :)
    SÊ FELIZ!
    Isa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado por compreenderes. Mas é tão esquisito não poder dar a atenção que desejamos a quem gostamos...
      Fica bem

      Eliminar

Enviar um comentário