Programa Salvador III

EU: Iniciou o programa Salvador III. Continua na mesma linha dos anteriores. Um convidado com deficiência motora e o proporcionar-lhe a realização de aventura/sonho. Tudo certo e é muito positivo mostrar à sociedade que somos normais, temos vidas ativas e uma vida para além da deficiência. Mas isso, acontece com uma minoria. A nossa realidade infelizmente não é essa. A nossa realidade é pobreza, exclusão e abandono. 
Seria interessante apresentar um caso de alguém bem inserido e de outro a viver o abandono e esquecimento num lar deste pais. Assim não se ficava com a ideia que tudo é perfeito e não se cometia o mesmo erro, a exclusão que já sofremos.  

Eduardo Jorge

Salvador é um programa sobre pessoas com histórias de vida inspiradoras. Pessoas a quem o destino pregou duras partidas e que se recusaram a desistir. Pessoas que escolheram reaprender a viver e a ser felizes.

Salvador Mendes de Almeida volta a desafiar pessoas com deficiência motora a viver aventuras radicais para mostrar que mesmo com mobilidade reduzida se pode viver a vida a 100%.

Mais intensa e emotiva, esta terceira série traz grandes surpresas e a realização de sonhos de longa data. Gravar um disco com Pedro Abrunhosa, participar num espectáculo de Luís de Matos, ver as estrelas do Benfica em acção, são apenas alguns exemplos das emoções vividas pelos convidados da série.

A par das surpresas, Salvador continua a levar cada protagonista a superar os seus limites, proporcionando-lhes experiências inéditas e empolgantes.

Numa série de 13 episódios, assinada pela Mandala, Salvador dá a conhecer novas histórias de coragem e optimismo que mostram como o ser humano pode transformar o maior dos obstáculos em oportunidades de crescimento pessoal.

A não perder.
"Salvador", um programa sobre desafios, emoções e histórias de vida inspiradoras.

Comentários

  1. Não quero de todo desvalorizar a intenção do programa, que tem o desejo forte de preencher o sorriso no rosto de algumas pessoas com necessidades especiais, mas eu se participasse não saberia o que pedir... Ou pensando melhor... O que queria mesmo era aquela cirurgia que a direcção do hospital tarda em aprovar por se tratar de uma despesa com valor dito avultado. Não sei se me estarei a exprimir correctamente, com uma realidade entre muitas tantas neste nosso país, mas apenas quero relevar a parte azul do Eduardo, chamando também a atenção para as imensas necessidades básicas que passamos todos os dias, que quando nos falam em concretizar um «dia de sonho»... simplesmente muitos de nós não saberiam o que pedir... Contudo, que nunca faltem estes anjos à sociedade, como é o programa Salvador, porque sem eles seria bem pior. Abraço :)

    ResponderEliminar
  2. (cont...)

    Porque para viver «um dia de sonho» falta aquelas ferramentas, utensílios, tratamentos... vitais para viver um dia de hoje. E é esse sabor amargo que faz com que muitos de nós fiquem embasbacados quando se trata de falar sobre realizar um sonho.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário