Turismo Acessivel: Figueira da Foz

A Figueira da Foz é uma cidade com vários recursos naturais, Mar, Rio, Serra e Floresta. Situada no distrito de Coimbra, inserida na região Centro e na sub-região do Baixo Mondego, assiste à desembocadura do rio Mondego com o Oceano Atlântico. É uma das maiores cidades da Beira Litoral, sendo também a segunda maior cidade do distrito de Coimbra.

É considerada a "Rainha da Costa de Prata" pelas suas praias extensas, onde o Cabo Mondego é o preâmbulo da Serra da Boa Viagem, este foi declarado Monumento Natural Nacional, candidato a Património Mundial por ser um lugar exemplar, com figuras da Era Jurássica de rara visibilidade. Possui também uma vasta área de Floresta, onde os Parques de Merendas existentes vão fazendo as delícias de quem a visita.

Toda a praia da Figueira da Foz é percorrida por passadeiras de madeira, com vários pontos de entrada em rampa para facilitar as pessoas com ou sem mobilidade reduzida. Em paralelo, existe também uma ciclovia que faz a ligação da Figueira da Foz até Buarcos. Uma óptima opção para quem gosta de fazer algum exercício físico (andar, correr) com segurança. Contudo, e infelizmente, existem alguns pontos de intersecção com as vias de circulação de trânsito automóvel, nomeadamente nas passadeiras, onde não se cumprem as normas de desnível dos passeios (os lancis são demasiado elevados ou constituídos com rampas a 45º).

A praia da Figueira da Foz tem dois locais de acessibilidade a cadeiras de rodas: a praia do Relógio e a praia de Buarcos, esta última é referenciada como “Praia para Todos” por ter uma cadeira anfíbia (tiralô), estacionamento e balneários para pessoas com mobilidade reduzida. Tem havido um interesse crescente por parte da autarquia, em tornar outras praias acessíveis, nomeadamente na margem sul do concelho, a praia da Cova, onde espero que no próximo ano seja considerada uma “Praia para Todos”.

Para aqueles que são menos frequentadores de praias e mais adeptos de piscina, existe uma aberta ao ar livre no período do verão (na época balnear) com acessibilidades, em plena marginal da Figueira da Foz, com vista para o mar e marginal.

É ainda possível contemplar várias embarcações de pescadores, nomeadamente na margem sul do concelho, mais propriamente no Portinha da Gala, freguesia de São Pedro, com ótima acessibilidade e WC’s para pessoas com mobilidade reduzida, que dá ainda mais autenticidade e beleza à zona.

A Figueira da Foz tem várias atracções turísticas, uma delas é o porto, surpreendente pelo seu grande tamanho e modernidade, aqui podem-se praticar alguns desportos enquanto se desfrutam de umas vistas espectaculares do Oceano Atlântico. O porto está sempre cheio de gente, sobretudo de turistas, e conta com muitos estabelecimentos para beber e comer. Tem havido uma sensibilidade acrescida nas novas obras do Porto, em fazer rampas e permitir assim a acessibilidade de todos.

Outra das zonas que chama a atenção desta cidade é a sua zona antiga. Encontrando-nos junto ao mar, perto do Porto, e parecendo estar noutro lugar diferente, o Forte Santa Catarina Da Figueira da Foz, relembra-nos os tempos passados, onde a Torre do Relógio (situada em frente à Esplanada Silva Guimarães, na Praia do Relógio e não Praia da Claridade) é outra das referências da cidade. Uns quilómetros mais a norte encontramos também a Fortaleza de Buarcos. Todos estes “monumentos” podem ser visitados e apreciados em volta (por fora). Existe também o Palácio Sotto-Mayor, com a sua história, numa zona mais central da Figueira da Foz, mas que infelizmente não tem acessibilidades.

Há também avenidas gigantes e grandes praças. Tratando-se de uma localidade completamente turística, a tradição portuguesa está no seu centro, onde a actividade comercial é evidente. A Rua da República, que faz a principal ligação da entrada da cidade, por quem a visita (seja por automóvel, comboio, etc.), à zona mais central da cidade, que se prolonga até ao Mercado Municipal, sendo este acessível. Nos últimos tempos, foram construídos supermercados e hipermercados na zona mais periférica da cidade, procurando dotar a Figueira da Foz de outros meios para apoiar o turismo (cinema, comércio, restaurantes, etc.).

O Parque das Abadias é um dos "pulmões" da cidade, com o seu imenso relvado, é um local natural de lazer e recreação, onde para além de ser um local de encontro para passeios ao ar livre, se realizam algumas provas de corta-mato e várias outras iniciativas, com vista a proporcionar momentos agradáveis aos cidadãos do concelho e seus visitantes. Este Parque atravessa a cidade ao meio, indo desde a zona norte da cidade até ao Jardim Municipal. Do Parque das Abadias pode-se também visitar o Centro de Artes e Espectáculos e o Museu eBiblioteca Municipal, já que estão todos unidos, e todos possuem acessibilidade.

Já agora, fazer praia, na Figueira da Foz, é espectacular. O final do dia é revigorante, onde tendo o mar e o céu como linha do horizonte, assistimos a um fantástico pôr-do-sol, cheio de cor, podendo ao mesmo tempo desfrutar de uma boa bebida ou gelado refrescante, já que existem alguns bares e geladarias à beira-mar com adaptações apropriadas (rampas e casas de banho).

Comentários