Chucha hi-tech ajuda tetraplégico a navegar na Internet

«Quando fiquei paralisado pensei que a minha vida havia perdido todo o sentido, mas agora estou contente por ser uma cobaia desta nova invenção, que permite-me fazer coisas, sentir-me útil», afirmou Yen.
Yen demorou cerca de dois meses a habituar-se ao dispositivo. Para o accionar, tem de pressionar a chucha durante longos e curtos intervalos. Depois entra em acção um sistema de código morse que traduz os seus comandos.

Em resultado disso, Yen é capaz de controlar na totalidade todas as funções de um teclado e até do rato. Pode navegar na Internet e actualizar o seu perfil nas redes sociais – à velocidade de 50 palavras por minuto.

A primeira geração deste dispositivo foi inventada há 10 anos para Yen, pelo professor Lou Ching-hsing, do National Cheng Kung University. Desde então, o equipamento tem vindo a sofrer melhorias.

Em Outubro, Lou aprimorou ainda mais a capacidade da chucha hi-teck e com isso conseguiu fazer com que Yen entrasse numa competição de um videojogo com 60 pacientes.

Segundo o inventor do dispositivo, «através de videojogos os deficientes conseguem aprender mais depressa a lidar com o equipamento, porque anseiam evoluir nas etapas».

A mãe de Yen afirmou que o seu filho sofria de graves depressões, mas que agora com este novo equipamento registou melhorias notáveis.
Lou diz que a sua intenção é alargar a utilização da sua invenção a mais pacientes nas condições de Yen.

Comentários