Crateras na rua deixam tetraplégico preso em casa

Há mais de meio ano que um jovem tetraplégico não pode sair de casa na cadeira de rodas, porque
a rua onde mora, em S. João de Ver, na Feira, está repleta de covas e desníveis. A Câmara Municipal não respondeu aos requerimentos do pai do jovem, mas promete resolver o problema dentro de dias.

Desde 2008, altura em que se viu envolvido num acidente de viação, que Eduardo Daniel, 20 anos, morador na Travessa da Caniça, tem passado por uma autêntico martírio. Os pais tudo têm feito para minimizar as mazelas do acidente que limitaram a sua qualidade de vida. Nesse sentido, adquiriram uma cadeira de rodas elétrica para dar alguma liberdade e mobilidade a Eduardo Daniel. Mas a via de acesso à habitação não passa de uma mistura de terra, gravilha e remendos de alcatrão, que no inverno se transforma em ribeira de lama e água e, no verão, pedra solta e muito pó.

Fonte: JN

Comentários