Assinatura do Contrato-programa para os Jogos Paralímpicos Rio 2016

O documento tripartido foi assinado pelo Presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude, Augusto Baganha, pelo presidente do Instituto Nacional para a Reabilitação, José Madeira Serôdio e pelo presidente do Comité Paralímpico de Portugal (CPP), Humberto Santos. Os Secretários de Estado do Desporto e da Juventude, Emídio Guerreiro, e o da Solidariedade e Segurança Social, Agostinho Branquinho, procederam à homologação do documento.

A contratualização agora formalizada visa garantir o financiamento à preparação dos praticantes integrados no programa de preparação Rio 2016, bem como, as respetivas bolsas. O contrato vai ainda permitir desenvolver duas novas dimensões, nunca até então anteriormente apoiadas, designadamente, Esperanças Paralímpicas e Apoio Complementar, as quais são legítimas aspirações do CPP que finalmente vão ser possíveis dinamizar.

"Estamos perante a concretização de um desidrato que o Comité Paralímpico desde há muito vem trabalhando, o qual remete para uma nova visão e uma nova dinâmica, a introdução de novas dimensões, sempre visando a ‘Igualdade, Inclusão e Excelência Desportiva’”, afirmou Humberto Santos, Presidente do CPP, após a assinatura do documento.

O Secretário de Estado do Desporto e Juventude, Emídio Guerreiro, ressalvou o facto do "movimento paralímpico ser a exceção aos cortes no sector do desporto" e acrescentou ainda que há a "vontade política" em reduzir as diferenças que existem nos atletas paralímpicos em comparação com o projeto olímpico.

Fonte: Plural & Singular

Comentários