Valongo lança em julho serviço de informação para pessoas com deficiência

A Câmara de Valongo vai lançar em julho, em parceria com a Área Metropolitana do Porto e com o Instituto Nacional de Reabilitação, um serviço de informação e mediação para pessoas com deficiência ou incapacidade, confirmou hoje fonte autárquica.

"[O Serviço de Informação e Mediação para Pessoas com Deficiência ou Incapacidade (SIM-PD) é] um serviço que se propõe prestar às pessoas com deficiências ou incapacidade e suas famílias uma informação acessível, personalizada, global e integrada sobre os direitos, benefícios e recursos existentes", refere a minuta deste projeto.

A decisão sobre a abertura deste serviço foi tomada na quinta-feira, por unanimidade, em reunião de Câmara e hoje a área da Ação Social de Valongo confirmou, à Lusa, estar previsto que o SIM-PD abra em julho.

"Queremos encaminhar as pessoas para as respostas que existam e servir de mediador entre as famílias e as instituições do concelho. Na prática é um gabinete de atendimento a munícipes mas vocacionado a pessoas com deficiência ou seus cuidadores. Muitas vezes existe resposta mas as famílias não o sabem, poderemos ajudar e mediar esse processo", explicou a vereadora da Ação Social de Valongo, Luísa Oliveira.

No SIM-PD vão trabalhar técnicos da área das Ciências Sociais e Humanas afetos à autarquia de Valongo que antes terão formação dada pelo Instituto Nacional de Reabilitação (INR).

Apoiar os cidadãos na "procura das soluções mais adequadas à sua situação concreta" e fortalecer "as suas capacidades para assumirem, nas respetivas comunidades, os direitos e deveres cívicos" são alguns dos objetivos deste serviço.

Poderão dirigir-se a este gabinete pessoas com deficiências ou incapacidade e respetivas famílias, técnicos que intervêm na área da prevenção, habilitação, reabilitação e participação comunitária das pessoas com deficiências ou incapacidade, bem como instituições e serviços que desenvolvam qualquer tipo de atividade nestes domínios.

Além do INR, a Câmara de Valongo conta com a colaboração da Área Metropolitana do Porto/Provedoria dos cidadãos com deficiência, entidade à qual caberá, entre outras tarefas, fazer o acompanhamento técnico e avaliação deste serviço.

Fonte: RTP

Comentários