Erro médico deixa jovem tetraplégica

Segundo o CM, uma operação ao coração, que seria simples, deixou Maria do Céu, 17 anos, incapacitada. A jovem, de Valbom, Gondomar, respira agora através de um tubo colocado na traqueia e é alimentada por uma sonda.

A cirurgia, realizada no Hospital de S. João, no Porto, no passado dia 21 de fevereiro, destinava-se a fechar um pequeno buraco de dois centímetros que a jovem tinha no coração. Segundo contou o pai, Manuel Brito, o cirurgião deu "uma taxa de sucesso de 99,9%". Só que durante a cirurgia algo não correu bem e Maria do Céu terá ficado sem oxigénio no cérebro, acabando por sofrer um acidente vascular cerebral. Desde então, a jovem, ainda internada, não fala e só consegue respirar coma ajuda de um tubo colocado na traqueia, sendo alimentada por uma sonda. A família admite recorrer aos tribunais.

De um momento para o outro, a vida de Maria do Céu, aluna com excelentes notas que estaria agora no 12.o ano, e que ambicionava ser advogada, ficou interrompida e presa a uma cama de hospital.

Comentários