BPI entrega 500 mil euros a 25 instituições

No âmbito da quinta edição do Prémio BPI Capacitar, o BPI entregou no, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, 500 mil euros a 25 instituições para apoiar projectos que promovem a melhoria da qualidade de vida e a integração social das pessoas com deficiência ou incapacidade permanente.

O primeiro prémio foi entregue à Associação Nomeiodonada para um projecto pioneiro na Península Ibérica na área dos cuidados continuados e paliativos pediátricos. Com este Prémio, a Associação irá equipar “O Kastelo”, proporcionando bem-estar, qualidade de vida e apoio psico-social a crianças com doenças ou processos crónicos e incuráveis, dignificando assim a sua condição.

O BPI distinguiu ainda outras 24 instituições com Menções Honrosas, atribuindo donativos num total de € 400.000. A selecção da instituição vencedora com o 1º Prémio e das Menções Honrosas – entre 264 candidaturas – baseou-se na qualidade técnica e sustentabilidade dos projectos apresentados.

Criado em 2010, o Prémio BPI Capacitar, um dos maiores prémios de responsabilidade social em Portugal, tem como objectivo apoiar e dar visibilidade a projectos de inclusão social que possam fazer a diferença na sociedade, através de um donativo e sem qualquer contrapartida que não seja a própria execução do projecto. No total das cinco edições, o BPI Capacitar já apoiou 81 projectos com donativos totais de 2,5 milhões de euros, contribuindo para melhorar o dia-a-dia de mais de 20 mil pessoas.

A propósito deste Prémio, o presidente do BPI, Fernando Ulrich, elogiou as instituições premiadas: “são elas que fazem a parte mais importante no apoio à inclusão social de pessoas com deficiência.” E acrescentou: “o BPI contribui para que estas instituições continuem a fazer o seu trabalho e o possam melhorar, para que o seu exemplo frutifique. O Prémio BPI Capacitar foi criado em plena crise e, desde aí, o esforço de responsabilidade social do Banco foi crescente. Em 2013 foi lançado o Prémio BPI Seniores dirigido a instituições que desenvolvem projectos de apoio a pessoas com mais de 65 anos e que no início de Outubro doou 500 mil euros a 27 instituições.”
O Júri da 5ª edição do Prémio BPI Capacitar foi constituído por: António Seruca Salgado (Ex-Administrador do Banco BPI) – Presidente do Júri; Clara Costa Duarte (Professora de Economia na Universidade Nova de Lisboa); António Soares Franco (Empresário); Ana Louseiro (Técnica de Educação Especial e Reabilitação) e Rui Lélis (Ex-Administrador do Banco BPI).

BPI Capacitar beneficia 25 projectos de inclusão social

1º Prémio:
• Associação Nomeiodonada

Com a verba recebida do Prémio BPI Capacitar, a Associação Nomeiodonada irá equipar o “Kastelo”, uma unidade pioneira que visa prestar cuidados continuados e paliativos às crianças com doenças ou processos crónicos e incuráveis. A ideia é proporcionar bem-estar, qualidade de vida e apoio
psico-social à criança, dignificando assim a sua condição.

O projecto inclui uma residência para os pais, uma zona lúdica ao ar livre e uma horta biológica, promovendo o envolvimento familiar.

Menções Honrosas
Para além do 1º Prémio, o BPI Capacitar distinguiu outras 24 instituições com menções honrosas.
No total, foram distribuídos € 400.000 às seguintes entidades: Centro Social e Cultural de S. Pedro de Bairro, em Vila Nova de Famalicão; O Fio de Ariana – Educação e Terapia, CRL, no Porto; Associação Histórias para Pensar, em Oeiras; Associação dos Escoteiros de Portugal, em Lisboa; Cresaçor – Cooperativa Regional de Economia Solidária, CRL em Ponta Delgada; Centro Helen Keller, em Lisboa; Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Armamar, em Armamar; APCC – Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra, em Coimbra; Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais, em Faro; Associação Jorge Pina, em Lisboa; AAMA – Associação de Actividade Motora Adaptada, em Lisboa; CRIA – Centro de Recuperação e Integração de Abrantes, em Abrantes; ASSOL – Associação de Solidariedade Social de Lafões, em Oliveira de Frades; APEC – Associação Promotora de Ensino dos Cegos, em Lisboa; Castêlo da Maia – Ginásio Clube, na Maia; Cercimac – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Macedo de Cavaleiros, CRL, em Macedo de Cavaleiros; OASIS – Organização de Apoio e Solidariedade para a Integração Social, em Leiria; ANIP – Associação Nacional de Intervenção Precoce, em Coimbra; EMDIIP – Equipa Móvel de Desenvolvimento Infantil e Intervenção Precoce, em Oeiras; Associação Escola de Judo Ana Hormigo, em Castelo Branco; Pais-em-Rede, em Faro; Espaço t – Associação para o Apoio à Integração Social e Comunitária, no Porto; Associação de Paralisia Cerebral de Viseu, em Viseu; Academia de Patinagem de Guimarães – Associação APGUI, em Guimarães.

Fonte: Local.pt

Comentários