Governo promete apoio para deficientes que Mota Soares deixou na gaveta

Este apoio chegou a constar no plano de atividades do anterior Governo PSD/CDS-PP, mas nunca chegou a sair do papel.

No arranque da segunda parte do debate do Orçamento de Estado para 2016, que já vai no segundo dia, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social garantiu que o Governo PS iniciou "o percurso para reforçar o sistema de proteção social naquela área onde ele é mais frágil: a da proteção das pessoas com deficiência".

"Os passos dados são ainda insuficientes e só serão completados com a prestação única de combate à pobreza nas pessoas com deficiência que decerto já fará parte do Orçamento para 2017", disse, perante a ausência do seu antecessor na pasta, o centrista Pedro Mota Soares.

Em 2014, durante o Executivo de Passos Coelho, o relatório de atividades da Direção Geral de Segurança Social referia que estava em curso a criação de uma prestação única de combate à pobreza nas pessoas com deficiência. Mas o mesmo documento concluía que o processo estava suspenso. "Aguardam-se orientações da Tutela", lia-se.

Fonte: JN

Comentários