Deficientes sem rampa para a Segurança Social

O Serviço de Incapacidades da Segurança Social, na avenida Estados Unidos da América, em Lisboa, não tem rampa que facilite o acesso a pessoas com mobilidade reduzida.


Ou seja, um cidadão de cadeira de rodas que se dirija a este serviço tem a acessibilidade dificultada. A primeira barreira é no passeio, a segunda na entrada do serviço. São alguns os degraus que dificultam a acessibilidade ao serviço público. 

Questionado pelo CM, gabinete de comunicação do Instituto de Segurança Social (ISS) explica que existe um desnível de 1,5 a 2,5 centímetros entre a calçada e a entrada do edifício, frisando que o ISS "está a diligenciar no sentido de remover as restrições à acessibilidade". Para tal, o instituto público vai solicitar à Junta de Freguesia de Alvalade o desnivelamento da calçada. 

O ISS explica que tem vindo a implementar "ações de melhoria nos serviços de atendimento, de forma a reduzir o impacto das barreiras arquitetónicas", além de "promover um atendimento especializado" para os cidadãos com necessidades especiais, dando como exemplo a rede de balcões da inclusão, inaugurada a 21 de abril, nos distritos de Faro, Lisboa, Porto, Setúbal, Vila Real e Viseu.

Fonte: CM

Comentários