Mãe de jovem deficiente convocada pelo Exército apela a Marcelo

Forças Armadas avisam que faltar ao Dia da Defesa Nacional dá sanções.

As Forças Armadas convocaram para o Dia da Defesa Nacional uma jovem de 18 anos, portadora de deficiência profunda. Maria Rebelo Pires, que apesar da idade tem um atraso psicomotor que a coloca ao nível de uma criança de dois anos, é avisada numa carta para as sanções em que incorre, caso não venha a comparecer amanhã no Regimento de Transportes, em Lisboa, para a ação instituída pela Lei do Serviço Militar.


A carta do diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Rodrigues Coelho, remetida a todos os jovens portugueses com 18 anos, foi divulgada por Ana Rebelo, mãe de Maria e uma blogger conhecida na área da inclusão.

"Como o Estado português sabe, a Maria é portadora de uma deficiência única no Mundo e tem um nível de incapacidade de 97%. Digo que o Estado sabe, porque o documento que atesta esta incapacidade foi passado por uma entidade estatal e envolveu nada menos que três ministérios - Saúde, Segurança Social e Finanças", denuncia, num tom irónico, em "A mãe da Maria", o blogue que criou pela inclusão de pessoas com deficiência.

Ao JN, Ana Rebelo admitiu não saber o que fará amanhã, já que "a lei que rege o Dia da Defesa só permite a falta justificada para quem sofre de doença prolongada, e a deficiência não é doença".

Na publicação, Ana Rebelo aponta à Defesa o que representa a passagem de Maria por um quartel: ter um espaço "muda-fraldas e alguém para as mudar", comida "em ponto Cerelac" e alguém que lha dê, e até "seringas de alimentação e gente capacitada para dar comida por sonda" - porque "Maria não ingere líquidos pela boca". "Adora andar ao colo e nesta cerimónia não faltarão colos musculados a quem ela pedirá abraços bem fortes, que retribuirá educadamente", escreve.

"Para si, a burocracia é fácil? Então multiplique-a para alguém como a Maria, porque este tipo de situações são constantes. O que vale é que é uma criança muito feliz. Dos meus três filhos, a única que vejo sempre a sorrir é a Maria", admitiu ao JN Ana Rebelo. O JN tentou, sem sucesso, obter uma resposta do Ministério da Defesa.

Mãe de jovem deficiente convocada pelo Exército apela a Marcelo

A mãe da jovem com deficiência profunda convocada pelo Exército para comparecer no Dia da Defesa Nacional, como noticiou o JN, lançou um apelo, esta terça-feira, a Marcelo Rebelo de Sousa.

Ana Rebelo pediu ao Presidente da República que, como comandante supremo das Forças Armadas, faça incluir no artigo 37 da Lei do Serviço Militar a incapacidade por deficiência no rol dos motivos que podem ser invocados para faltar àquela ação.

Só a existência de doença prolongada - e a deficiência não é doença - ou a residência fora do país podem livrar um jovem de 18 anos de se apresentar no Dia da Defesa.

Entretanto, as Forças Armadas garantiram a Ana Rebelo, esta terça-feira, que estão em condições de receber a filha, Maria Rebelo Pires, no dia 6 de março, no Regimento de Transportes, na Portela. E que, em poucos dias, a mãe da jovem, que tem um nível de incapacidade de 97%, irá receber uma missiva do diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional com os esclarecimentos que pediu numa carta aberta que colocou no seu blogue "A mãe da Maria".

Fonte: DN

Comentários