Já é possível ‘tweetar’ com os olhos a partir de um telemóvel

Um jovem espanhol, que ficou tetraplégico há dois anos, tornou-se a primeira pessoa no mundo a ‘tweetar’ com os olhos a partir de um telemóvel. Alberto Moreno, um jovem de Cáceres, no sudoeste de Espanha, tornou-se a primeira pessoa no mundo a fazer um tweet com os olhos a partir de um telemóvel.


A aplicação móvel, desenvolvida numa parceria entre o Mobile World Capital Barcelona, o Twitter e a empresa basca Irisbond, é a primeira no mundo tecnológico que permite interagir com o telemóvel através do olhar. O jovem ficou tetraplégico há dois anos depois de sofrer um acidente. Segundo o Mobile World Capital Barcelona, Alberto foi o primeiro a testar a app e tornou-se assim no protagonista da campanha #HeVuelto (“Voltei”, em português).


O primeiro tweet do rapaz depois de regressar à rede social causou alguma polémica, segundo o La Voz de Galicia. O jovem de 22 anos escreveu: “O que faz sorrir um paraplégico? Que tudo vai sobre rodas”. Vários utilizadores do Twitter consideraram que o jovem estava a gozar com pessoas com deficiência quando, na verdade, Alberto estava precisamente a passar por cima das suas limitações recorrendo ao sentido de humor.

Foi então que o jovem voltou a fazer alguns tweets para explicar a situação. “Olá, chamo-me Alberto e sim, fui eu que tweetei a piada que ofendeu tanta gente. Deixem-me contar-vos uma coisa. Há dois anos sofri um acidente que me deixou imóvel com exceção dos lábios, olhos e pálpebras”.

“Basicamente, estou preso no meu próprio corpo, sem poder comunicar e condenado ao silêncio. Dois longos anos em que vi o mundo mudar sem poder comentar nem partilhar aquilo que penso. Mas o pior foi mesmo não poder rir-me de nada. Nem de mim mesmo! Algo que sempre fiz”, continuou.

“Mas voltei. Graças a um telemóvel, aos meus olhos e à tecnologia posso voltar a escrever e a comunicar. E, por isso, pensei que a melhor forma de voltar era com sentido de humor”, concluiu, tendo recebido depois muitos elogios dos internautas.

https://twitter.com/albertopajariyo/status/989822412245159936

A aplicação móvel dirige-se a pessoas com deficiência e paralisia cerebral e permite-lhes utilizar o Twitter através da tecnologia ‘eye-tracking’. O projeto piloto, desenvolvido dentro do programa DE-LAB da MWCapital, também contou com a colaboração do Instituto Guttmann, em Barcelona, e com o GSMA, empresa sediada em Londres.

A tecnologia móvel que tornou a app possível, batizada de “EyeTwitter”, já está disponível numa primeira fase de testes para dispositivos Android. Além de fazer tweets, a aplicação também permite fazer ‘scroll’, dar ‘gostos’, ‘retweetar’, reproduzir vídeos e consultar a lista de tendências da rede social. Além de Alberto Moreno, paciente do Hospital Nacional de Paraplégicos de Espanha, outros seis doentes do Instituto Guttmann participaram nas provas para desenvolver a aplicação.

Fonte: ZAP

Comentários