Através da mente tetraplégica conseguiu controlar uma mão e um braço-robô

Parece até uma cena de filme de ficção científica, mas não é. Usando apenas o pensamento, uma mulher tetraplégica conseguiu controlar uma mão e um braço-robôs. A americana Jan Scheuermann, 52 anos, que está paralisada do pescoço para baixo há 13 anos devido a uma doença degenerativa no cérebro, recebeu a prótese e já consegue pegar objetos e movê-los de lugar como se fosse com uma mão biológica.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, a prótese permite um “grau de controle e liberdade de movimentos” que nunca havia sido atingido com esse tipo de dispositivo. De acordo com eles, o aparelho tem amplitude e variedade de movimentos similares aos de uma mão natural.

Para obterem tal resultado, implantes cerebrais foram usados na paciente diagnosticada com degeneração espinocerebelar e que foi aos poucos perdendo o controle de seu corpo, até não conseguir mais mover seus braços e pernas.

Dois implantes cerebrais

Com os implantes — dois sensores cada um, de 4mm x 4 mm no córtex do cérebro —, Jan conseguiu controlar o braço robótico e o resultado foi avaliado pelos especialistas como “uma conquista extraordinária”.

Depois de duas semanas, eles começaram uma espécie de fase de treinamento de estimulação para que ela pudesse operar a prótese e conseguisse um bom domínio da sua mão biônica. Logo no segundo dia de treinamento, Jan foi capaz de controlar o braço e ao longo de 14 semanas foi aperfeiçoando essa habilidade. O tratamento ainda está em fase experimental, mas os cientistas já pensam em uma próxima etapa: querem que a prótese tenha alguma resposta sensorial, como ao calor ou ao frio.



Enviado por José Guerreiro  -  Fonte: O Dia

Comentários