Adaptações para a pessoa com deficiência física na piscina

Acreditamos que por mais que se pense na deficiência, por mais que se seja “simpatizante”, como amigo ou profissional da área, só se percebe realmente o quanto uma deficiência pode ser limitante quando olhamos para as atividades mais simples, mais comuns…..
Ao pesquisar tecnologias assistivas que facilitem o quotidiano de pessoas com deficiência, encontramos em um blog de uma mãe (arearrangedlife.com) um post que chamou atenção: a busca dela pela melhor tecnologia assistiva (afinal, é assim que chamamos “qualquer coisa” – dispositivo, adaptação, etc – que ajude uma tarefa a ser realizada) para seu filho tetraplégico “estar na piscina”, “desfrutar da água” em momentos de lazer. Pois é, uma atividade “simples”: ficar na piscina, boiar.

Pensando nas mães, nos terapeutas, nos amigos que também querem dar esse prazer aos que por uma deficiência física não aproveitam a piscina em sua plenitude, vamos mostrar para vocês algumas possíveis adaptações, pesquisadas, experimentadas e apresentadas por essa mãe.


Uma coisa importante a ser considerada é: os produtos que não funcionaram com Miriam (a mãe) não são produtos ruins, eles simplesmente não serviram para o caso específico do filho dela. Pode ser que funcione para você!

Outra questão é: as tecnologias pesquisadas foram encontradas em site do exterior (veja no fim do post), mas isso não quer dizer que você não encontre em seu país, procure!! (ah, e se achar, nos conte!).

Fonte: Reab

Comentários