Eu e os cuidadores...

No Jornal Abarca, desta vez escrevo sobre a mudança de cuidador.

Quem é que vai manobrar o meu corpo desta vez? A quem o vou entregar mais uma vez? Estas e outras dúvidas surgem inevitavelmente quando troco de cuidador. Aconteceu mais uma vez. Saiu a Lídia da minha vida, e entrou a Rafaela. Depois de quase 2 anos juntos, a Lídia deixou-me por motivos de saúde. É como se tudo começasse outra vez.

Há situações que nunca me acostumarei, esta é certamente uma delas. Esta mudança é muito complicada. O amigo Falcato, costuma dizer que hoje estamos nas mãos da Maria, amanhã da Joana e dia seguinte da Rita ou da Inês. É da minha intimidade que estou a falar. É o entregar-me inteiro nas mãos de um desconhecido com tudo que isso implica. Trata-se da minha privacidade. Algo que deveria ser só meu mas que sou obrigado a partilhar com outras pessoas. Não se trata de mudar de empregado, colega de quarto ou algo desse género, mas muito mais do que isso. A um empregado ou colega de quarto colocamos limites e mostramos somente o que quisermos, neste caso isso é impossível. Sou obrigado a dar-me e mostrar-me por inteiro. O problema não é explicar tudo outra vez, mas sim esse mesmo, o dar-me na totalidade. E não me refiro somente ao mostrar a minha nudez física, mas também a da alma.

Um simples exemplo: com a anterior cuidadora já tinha tamanho à vontade que quando me colocava na sanita, por ela ficava por perto. Expulsava-a em tom de brincadeira, porque quem gosta de estar acompanhado numa altura dessas? Se tiver opção de escolha, claro que prefiro ficar só. Mas a naturalidade com que ela lidava com esta e outras situações bem mais desagradáveis, dava-me tranquilidade. Claro que a seguir tinha de entrar porque precisava dela para fazer tudo que um dependente não consegue fazer. A confiança mutua levou o seu tempo a criar-se, mas foi-se adquirindo graças a estes pequenos, grandes pormenores.

A saída da Lídia foi muito dolorosa para ela, mas também para mim. Nunca tinha apoiado pessoas com deficiência, segundo ela, futuramente é o que gostaria de continuar a fazer. Fico contente por ter contribuído para esse facto. Significa que as minhas manias, rabugices e muito trabalhinho que dei, não foram suficientes para ficar farta de aturar coxos. Eu também gostei de a ter por perto. A separação do anterior cuidador tinha sido muito traumatizante para mim, assim como o tempo que fui apoiado pelo serviço de apoio domiciliário. Foi muito difícil voltar a confiar num cuidador, ela apareceu na hora certa.

Obrigado por tudo Lídia e desculpa qualquer coisa. Bem-vinda Rafaela.

Aproveito também para agradecer à minha outra cuidadora dos fins-de-semana, Euridice Varela.

Eduardo Jorge

Comentários

  1. Eu é que te tenho de agradecer pelas inúmeras vezes que tu me "olhas-te" melhor do que eu sou. Pela tua capacidade de me "olhares" devagar, já que nessa vida muita gente já me olhou depressa demais.Obrigado por teres contribuido meu crescimento como pessoa. Sou o resultado da confiança e da força que depositaste em mim....tu acreditas-te em mim e deste-me uma nova chance !! Estou grata por ter conhecido uma pessoa como tu....és uma força da natureza e acredita foi muito bom estar contigo e aprender contigo ,pois eu não tina a minima noção do que uma pessoa com deficiência sofre!!! Obrigada e desculpa alguma coisinha Eduardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada de agradecimentos. Quem sou eu para julgar alguém. Nada tens de provar a ninguém.
      És uma mulher muito lutadora. Muito poucos conseguiriam ultrapassar as dificuldades que ultrapassas-te, essa é a parte que tens de valorizar. O resto é conversa.
      Gostei muito do teu abraço de hoje à tarde. Vai aparecendo e continua a batalha. Tenho a certeza que será mais uma que vencerás.
      Cuida-te e melhoras.

      Eliminar
    2. Vcs nao imaginam o prazer de vos conhecer...o qto estou grata por lhe conhecer eduardo..por aprender com vc o verdadeiro sentido de viver...estou aprendendo mta coisa c vc..licoes q vao me acompanhar p resto da vda..obrigada eu por me deixar fazer parte de sua vda, mesmo q nestas circunstancias...sei q vc nao se sente mto bem...cmo vc disse c a nudez d forma geral...sei tbm q qualquet 1 pode precisar 1 dia.nunk sabemos....por isso tms q plantar boas sementes...vc e 1 thor...uma inspiracao..um espelho..q so reflete quem tem tua garra....acredito num ser supremo q coloca as pessoas certas em nossas vdas no momento certo.a lidia ta ai p comprovar...e nao nos conhecemos por acaso..tdo tem 1 proposito...em 1 semana aprendi tanto..entao o q dizer da lidia? Vcs sao forcas indescritiveis..e vc eduardo..sou sua fa....obrigada .....

      Eliminar
    3. Não sou tudo isso. Também te quero muito bem Rafaela. Até parece que já nos conhecemos à muito tempo.
      Lido bem com a nudez, o mesmo não acontece com aquelas horas de trabalho que vos dou na casa de banho e naquelas circunstancias.
      Obrigado eu Rafaela. Tens sido uma surpresa muito agradável.

      Eliminar

Enviar um comentário