Estudo: Sexualidade e Incapacitação

Sexualidade e Incapacitação: Fatores Cognitivo-Afetivos da Saúde Sexual de Pessoas com Incapacidades Físicas em Portugal

O meu nome é Raquel Pereira e encontro-me a fazer Doutoramento em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, onde integro a equipa do SexLab – Centro de Investigação em Sexualidade Humana. O meu projecto de Doutoramento incide sobre os factores cognitivos e afectivos da saúde sexual em pessoas com incapacidade física, e é supervisionado pelo Dr. Pedro Nobre (SexLab – Universidade do Porto) e pelo Dr. Pedro Teixeira (Escola de Saúde – Universidade do Minho).

O objetivo do projeto é estudar o papel de diferentes fatores psicológicos no desenvolvimento e manutenção de problemas sexuais em pessoas com diferentes tipos de incapacidade física (e.g. lesão vertebro-medular, paralisia cerebral, esclerose múltipla). Solicitamos a colaboração de participantes com idade entre 18 e 50 anos, com e sem incapacidade física.

Este estudo será realizado através de inquéritos, nos quais iremos avaliar um conjunto de dimensões psicológicas e sexuais em 3 momentos diferentes, ao longo de um ano (com intervalo de 6 meses entre cada momento). A participação neste estudo é anónima e voluntária.

Neste sentido, vimos por este meio pedir a vossa colaboração na recolha de dados através da divulgação do estudo no blog "Nós tetraplégicos", e outros meios ao vosso dispor. Em baixo, disponibilizamos os links para as versões online do inquérito, mas também poderemos disponibilizar outros meios de acesso (e.g. questionários em papel) mediante a vossa solicitação. Desde já nos dispomos para, assim que haja resultados deste estudo, os divulgarmos através de comunicação em palestras, entre outras sugestões.

Versão masculina: https://surveys.fpce.up.pt/index.php/265593/lang-pt

Versão feminina: https://surveys.fpce.up.pt/index.php/492343/lang-pt

A vossa colaboração é de extrema importância para o sucesso deste estudo, que esperamos que possa contribuir para melhorar a investigação nesta área e leve a um maior reconhecimento deste tema a nível social.

Estamos ao dispor para qualquer esclarecimento adicional.

Gratos pela atenção,
Raquel Pereira

Enviado por e-mail

Comentários