Fiquei tetraplégico. E agora?

Se após acidente, e internamento, vos informarem que diagnóstico é tetraplegia e caso estejam internados numa unidade hospitalar ou clinica, façam tudo para vos transferirem para um dos centros de Medicina Fisica e de Reabilitação do nosso país. Existem:

a) Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão;

b) Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais

c) Centro de Medicina de Reabilitação do Sul e

d) Pavilhão N no Hospital Curry Cabral

Deixo-vos também o que conheço, publicado, sobre a Rede de Referenciação Hospitalar de Medicina Física e Reabilitação.

Por mais que outras unidades de internamento vos ofereçam nunca será como num centro de reabilitação. Durante internamento contactem assistente social da unidade e providenciem todas as adaptações necessárias no lugar para onde irão habitar. Caso acessibilidades na via pública vos impeçam de uma circulação normal até vossa casa, contactem vossa Câmara Municipal, Junta de Freguesia e exijam reparações. Em geral são sensíveis a este tipo de situações e respondem afirmativamente. No meu caso foi assim.

Não se esqueçam que se querem ter autorização para conduzirem após perda mobilidade convém passar por um processo de avaliação e testes, se forem aprovados dar-vos-ão inclusive um relatório com todas as adaptações necessárias ao vosso novo veículo. Façam-no enquanto se encontram internados. Neste caso, só CMR de Alcoitão possui simulador. Peçam também acompanhamento terapêutico na área da sexologia e psicologia. É muito importante.

Após alta definitiva se pertencerem ao SNS - Serviço Nacional de Saúde ser-vos-á atribuído algum material como cadeira de rodas, cadeira de banho, etc., Infelizmente nunca vos disponibilizarão tudo que necessitam e qualidade nalguns casos deixa a desejar. Vosso médico assistente prescreverá material e só vos darão alta médica se o puderem trazer convosco. Não têm grandes alternativas de escolha no equipamento que vos é destinado. De qualquer maneira tentem conhecer melhor possível as suas funcionalidades e inclusive experimentarem o de alguns colegas que conheçam para não chegarem a casa e verificarem que não se adaptam.

Se forem segurados por alguma seguradora exijam o melhor. Pois neste caso vocês têm voz activa. Nunca aceitem nada sem experimentar, mais: pequeno desconforto ou incerteza recusem. Lojas mandam técnicos ter convosco e podem e devem fazer todas as adaptações necessárias ao vosso bem estar.

AJUDAS TÉCNICAS/PRODUTOS DE APOIO FUNDAMENTAIS: Cadeira de rodas e almofada anti-escaras, comprar mais umas duas capas para almofada (roho é muito competente e tem uma enorme variedade), cadeira rodas para banho sanitário e almofada anti-escaras (prefiro neste caso uma de gel com orifício central), cama articulada com colchão anti-escaras, eu uso conjunto marca tempur com massajador eléctrico.( Pena ser uma marca carissíma e não ser comparticipada pela segurança social), tábua de transferências e se for o caso uma grua, cama articulada e colchão antiescaras (se forem casadas ou tenham cama de casal, existe possibilidade de só instalar o colchão num dos lados da cama. Outro lado fica como antes) se necessitam apoio para alimentação e outras actividades do dia a dia peçam adaptações, exemplo: prato com rebordo alto de um dos lados para que comida não caia, colher adaptada vossa mão..., mesa pessoal com rodizio, mesa com tampo em forma de "U" para ser fixada aos braços da cadeira de rodas, útil para refeições, leitura ou pequenos trabalhos.

Se forem segurados: Computador (é considerado ajuda técnica), bicicleta eléctrica para manutenção membros superiores e inferiores, uso e colmata um pouco falta fisioterapia; bicicleta estáctica para exercicíos na cama, ambas com calcanheira para fixação dos pés e regulador de velocidade, rampas. Eu uso umas com calha dupla de aluminio de grande resistência que aderem muito bem qualquer piso, existem tamanhos vários, caso queiram e tenham uma certa mobilidade podem sem compromisso solicitar uma demonstração através de uma empresa especializada de uma casa totalmente adaptada. Desde cozinha ao vosso roupão do quarto. a

ATENÇÃO: existem além destas ajudas técnicas que mencionei, muitas outras. E cada caso é um caso. Interessa é terem uma ideia do necessário e em caso de qualquer dúvida estarei sempre pronto a ajudar. Nada como contactarem-me via e-mail.

Comentários

  1. Muitos Parabéns pelo blog, pela utilidade, pela iniciativa, pela ousadia mas principalmente por ser do meu grande amigo Eduardo. P A R A B É N S.

    ResponderEliminar
  2. Ousadia, disseste tudo.Espero que não seja apelidado de pretensioso e sabe tudo.Pois quem sou eu para ensinar os outros.Para isso existem os catedráticos. Eu somente tenho vivências e tenciono partilha-las.
    Se de alguma maneira for útil a uma única pessoa já ficarei muito feliz.

    É um prazer ter-te por aqui.E também é graças a ti que sempre me incentivas que eu me atiro nestes projectos. Pois se todos fossem sensíveis com o "ser diferente" como tu este mundo seria bem melhor.

    Obrigado por tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. acredito que vou pedir muita ajuda,pois meu sobrinho levou um tiro e acetou no pescoço, ele ainda esta no hospital, ainda não sabemos como ele vai sair, e do que teremos que providenciar, obrigado por enquanto.

      Eliminar
    2. Disponha amigo. Estamos aqui para nos ajudarmos mutuamente.
      Desejo as melhoras para seu sobrinho.
      Abraço solidário

      Eliminar
  3. Aqui estou de novo a felicitar este projecto.Aprendi, nestes 19 anos de experiência profissional, que o lema deverá ser sempre - NADA PARA VOCÊS......SEM VOCÊS! Ou seja, por muitos conhecimentos técnicos que um profissional tenha, a experiência de cada um de vós é uma mais valia para o nosso crescimento pessoal/profissional.É a partilha de experiências que nos faz crescer e tentar sempre encontrar a solução mais eficaz para cada dificuldadae que vai surgindo na vossa vida. Um forte abraço.Anabela

    ResponderEliminar
  4. Concordo e felicito a anabelagirassol, os profissionais são importantissimos, mas pessoas como tu são imprescidiveis. Sei que quanto a ti (Edu) sou suspeito para falar, mas apesar de não imaginar na realidade o que é ser realmente uma pessoa com deficiência, sei que desde que te conheco olho de uma outra maneira para a vida, dou imenso valor aquilo que tenho que acha que era tão pouco e ainda consigo ver como a sociedade é extremamente insensivel. A boa notícia é que acho que estamos mais atentos.

    ResponderEliminar
  5. Olá, GheorhiosDamas, sou profissional, mas antes de o ser sou pessoa.E impossivel ficar indeferente, sendo profissional ou não, a tanta hipocrisia, falta de sensibilidade e até alguma indeferença com que por vezes são tratadas as pessoas com necessidades especiais. Deficentes? Ok, desde que 'nós' passemos a ser eficientes e consigamos juntos ultrapassar barreiras.

    ResponderEliminar
  6. Anabela e Gheorhios, obrigado pela força.Que bom ter alguém que "tira" uns minutos no meio de tanta correria para estar connosco. Eu somente sou mais um daqueles ditos "diferentes" que devido políticas absurdas dos nossos governantes em matéria de trabalho nos isola completamente e nos obriga a estarmos escondidos. Como se costuma dizer que se não te manifestas não existes, eu tento de alguma maneira lutar contra essa evidência.

    Uma confidência: Anabela e Isabel Janela (fisioterapeutas), Márcia (enfermeira), Srº Adriano (auxiliar t.o.) e Drª Anabela Ferreira foram profissionais que passaram pela minha vida que nunca se esquecem. Obrigado a todos.Tê-la (Anabela) atenta a este bloguinho é um prazer.
    Como profissional desculpe qualquer incorrecção e corrija-o sempre que puder.

    Gheorhgios, para ti todos obrigados são poucos.

    ResponderEliminar
  7. Eu,(nós),é que nos congratulamos por termos cruzado o nosso caminho com pessoas como o Eduardo: lutadoras, persistentes e sempre de mangas arregaçadas para abrir caminhos.Nem sempre faceis, eu sei. Mas o caminho é assim mesmo........começa sempre com um pequeno passo.O seu Blogue é disso um exemplo.
    Um abraço
    Anabela

    ResponderEliminar
  8. Quanto a mim, sou apenas mais um dos egoistas desta sociedade que vive complemtante desprovida de sensibilidade, pelo menos, enquanto de uma forma ou de outra não nos bate à porta. Quanto a mim resta-me apenas ser diferente, ou seja, ser sensivel.

    ResponderEliminar
  9. Mais uma vez não deixas os créditos por mãos alheias, extraordinário melhoramento, não só ao nível informativo e útil mas também esteticamente falando. Grande apoio, eu já estou a publicitar este blog e cabe a todos os visitantes deste blog (com ou sem defeciencia) publicitar pelos seus amigos, conhecidos, contactos de mail, etc. FORÇA Edu.

    ResponderEliminar
  10. Gotaria de maiores informações sobre colher adaptada... sabem onde encontrar??? Onde busco maiores informações.
    Parabens pelo blog!

    ResponderEliminar
  11. João Artur, encontra-se no Brasil ou Portugal?

    Se puder contacte-me pelo mail do blogue.
    tetraplegicos@gmail.com

    Fique bem.

    ResponderEliminar
  12. Olá,Eduardo.
    Parabéns pelo blog.
    Sou do Brasil e tetraplégico.
    Sabes dizer se a almofada Tempur para cadeira de rodas é indicada para nós?
    Obrigado pela atenção.
    FABIO CARVALHO

    ResponderEliminar
  13. Fábio, eu uso colchão, cama e almofadas de posicionamento da Tempur e acho-os os melhores.
    Almofada para cadeira de rodas, não aconselho. Se és tetra aconselho-te outras marcas.

    Se quiseres mais detalhes, manda-me um e-mail com teu peso, se tens equilibrio normal na cadeira e se fazes transferências sozinho, para
    tetraplegicos@gmail.com

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  14. Que MARAVILHA!!! este blog faz "milagres"...mas eu lanço um novo desafio.
    1º divulguem o blog;
    Depois criem grupos de partilha e falem destes assuntos olhos nos olhos sem medos nem preconceitos...
    PARTILHEM, VAMOS CRIAR GRUPOS de INTER-AJUDA...PORQUE SÓ UNIDOS VENCEREMOS!!
    Beijocas e mta Luz

    ResponderEliminar
  15. Sempre cheia de genica e ideias.
    Assim é que é!
    Fica bem

    ResponderEliminar
  16. Olá Eduardo Jorge, li seus comentários sobre produtos antiescara. Para quem está com escara, a almofada ROHO HIGH (10 cm) ajuda na cicatrização mesmo que permaneça sentado por 8 horas ( de segunda a sexta)? A minha preocupação é que tenho que ficar sentado por causa de trabalho. Sou paraplégico, então posso fazer o alívio.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  17. Não, nenhuma almofada ajuda na cicatrização. Existem sim, almofadas que prejudicam mais ou menos a região afectada.
    Única solução é o alivio de pressão, mas isso estás impossibilitado de o fazer porque tens de trabalhar. Aconselho-te a fazer pus-up's maior número de vezes possivel.
    Se puderes contacta a Associação Portuguesa de T. de Feridas: http://www.aptferidas.com/portal15/

    Já experimentas-te os pensos Varihesive? Ajudam na protecção. Tentares ficar uma meia horinha deitado de barriga para baixo, pelo menos no teu horário de almoço...
    Sinto muito o que estás a passar, dispõe sempre e desejo-te rápidas melhoras.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário