Empresa planta olival para ajudar instituição de apoio a deficientes de Abrantes


Seis dezenas de colaboradores da empresa Gallo Worldwide começaram a plantar 1500 oliveiras para ajudarem o Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA).

No âmbito deste projecto de responsabilidade social, que pretende ajudar a instituição de cariz social de Abrantes, a curto, médio e longo prazo, a empresa Gallo compromete-se a comprar todos os anos as azeitonas produzidas neste olival e que se prevê possam gerar receitas na ordem dos 25 mil euros por época.

No total será plantado um olival de cerca de 2,5 hectares na zona de Abrantes, onde se situa a unidade fabril da Gallo, ficando a empresa de produção de azeite responsável pela sua plantação e manutenção. O director geral da Gallo Worldwide, Pedro Cruz, disse que o objectivo da iniciativa passa por “retribuir algo” à comunidade onde a empresa iniciou a actividade comercial e produtiva há mais de 150 anos.

A ideia é contribuir “não com uma simples operação financeira mas com uma ajuda de sustentabilidade a longo prazo”, disse.

O responsável, que ocupa a posição de quinta maior marca de azeites a nível mundial, destacou a “envolvência, esforço e acção pessoal” dos cerca de 60 colaboradores e comprometeu-se ainda, através do know how adquirido, a prestar apoio ao CRIA na reabilitação de estufas ou na assistência à venda de outros bens alimentares produzidos nos terrenos da instituição.

Humberto Lopes, presidente do CRIA, instituição que se dedica a promover a autonomia, formação e integração de indivíduos portadores de deficiência em vários concelhos da região, disse à Agência Lusa que o protocolo assinado “vai permitir colher rendimentos bastante significativos” para a instituição, de forma sustentada e alargada no tempo.

“Para o CRIA é muito importante esta iniciativa dos azeites Gallo, pela sustentabilidade financeira que proporciona, e também o é na vertente social, pelo facto da comunidade vir até nós, oferecendo os seus préstimos e reconhecendo a importância social do trabalho que aqui é desenvolvido. É sinal que o nosso objectivo está a ser conseguido”, aplaudiu.

Fonte: O Mirante

Comentários