quinta-feira, 17 de setembro de 2009

CENTRO DE MEDICINA DE REABILITAÇÃO DO ALCOITÃO

Durante muitos anos o sonho de qualquer lesado medular era fazer a reabilitação neste centro. Além de ser único no país e por isso vagas não abundarem. Ainda havia o senão de não serem admitidos pacientes com problemas de pele.

Hoje felizmente já existe o Centro Medicina de Reabilitação do Centro que fica em Tocha e do Sul, que fica em São Brás de Alportel com mesmas características e no caso do CMRA já não há o impedimento de pacientes com esses problemas de serem admitidos. Pelo contrário. Muitos são os casos que causa de internamento são problemas de pele. E nesse caso Centro faz um trabalho fantástico na sua recuperação.

Problema de hoje na admissão pacientes é que credenciais têm que ter autorização dos directores dos Centros de Saúde. Anteriormente bastaria uma declaração médica acompanhada de respectiva credencial passadas pelo médico de família. Exigências que fazem com que muitos interessados com necessidades absolutas de uma consulta urgente desesperem por uma autorização, isto quando na maioria das vezes inclusive lhe é recusada.

Muito me têm perguntado sobre Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão. Pois bem..aqui fica minha opinião: A ideia com que fiquei é que CMRA cumpre sua função. Menos bem numas coisas e normal noutras. Nada que impressione. Infelizmente única coisa que realmente destaco são os profissionais que lá trabalham. Gostaria muito de elogia-lo, mas não o farei só para agradar. Achei-o burocrático demais. E fiquei com sensação que algo impede aqueles que têm ideias... sangue novo... vontades... inovações para implantar que a força dos mais velhos não o permitem. Acho que cada um faz seu serviço certinho e nada de inventar. Baseiam-se em cumprir e pronto. São obrigados a isso para bem de uma falsa estabilidade.

Apercebi-me do descontentamento de alguns utentes. Pena não reclamarem nos lugares próprios. Dizem que por receio. Eu tento entender e até reconheço que nalguns casos poderão ter suas razões. Tenho que respeitar. Aceitar não aceito. Até porque são os que mais defeitos e erros apontam. Somente não o fazem abertamente. Infelizmente acontece o mesmo em outras situações. Sempre que é preciso união e forças conjugadas, dificuldades agravam-se. Agora mesmo está bem patente injustiça do nosso governo em não comparticipar no implante do Neuroestimulador de Brindley, que para muitos seria um enorme passo em frente na sua qualidade de vida. Tentei em vão juntar forças para que juntos fizéssemos pressão junto responsáveis pela injustiça, mas esbarrei em imensas dúvidas deste e daquela.

Após verificar algumas criticas de colegas de internamento e apercebendo-me eu de outras, resolvi em nome individual - visto que somente mais dois estavam dispostos a assinar lista- fazer chegar carta á direcção Centro.

Dia seguinte Srº Pedro Reis -Administrador- e Drª Maria de Jesus, -directora clínica- tiveram a gentileza de me irem dar conhecimento recebimento carta e disponibilizarem-se para em conjunto resolvermos eventuais problemas. Sinceramente não esperava tão célere resposta.

Fiquei com excelente impressão e simpatia pelo Drº Pedro Reis. Drª Maria de Jesus não participou. Somente presencial. Daí não me pronunciar.

Enumero alguns dos itens que descrevemos na lista de sugestões/criticas:

1)tomadas acesso electricidade nos quartos inacessíveis a quem se desloca em cadeira de rodas. Todos hoje em dia temos telemóveis, pc's, mp4, etc., para carregar.
2)Botões ar condicionado idem;
3)Internet sem cobertura nos quartos. Passamos imensas horas acamados. Escusado será dizer da sua importância;
4)Máquinas de café e de outros produtos não adaptadas. Não faço ideia se existem adaptações. Pelo menos tenta-se;
5)No bar/restaurante particular, funcionários só nos servem nas mesas, segundo eles por gentileza. Inclusive chegam a recusar;
6)Alimentação tem muitas falhas.

Todas as sugestões foram respeitadas e muito bem aceites pelo Drº Pedro Reis. Antes de ter minha alta médica, quis saber como estava assunto a ser tratado. Foi imediatamente marcada pela Assistente Social do gabinete Apoio ao Utente Drª Eunisia Ferro uma reunião.
Compareceu Srº administrador e Drª Eunisia Ferro. Foi-me renovada certeza de que tudo iriam fazer para ir ao encontro dos nossos desejos.
Agradeço maneira simpática como fui atendido e principalmente o respeito que mostraram por nossas sugestões.

Mas reafirmo o que deixei bem claro na reunião: CONTINUAREI ATENTO.

Srº Administrador teve a simpatia de realçar a importância da participação de nós utentes no dia á dia do centro. Sendo apresentando criticas como foi o caso ou não.

Ao convite que me fez para não aparecer só para consultas e sim também em palestras, voluntariado, e outros eventos. CONVITE ACEITE.

Quero deixar um obrigado a todos os profissionais que me auxiliaram e trataram:

AUXILIARES: ANINHA sempre pronta a ajudar; LEONEL aquela máquina; SOFIA obrigado pelo excelente corte de cabelo; ALICE tenho saudades da sua alegria e simpatia; SALVADOR obrigado pelo profissionalismo na nossa higiene pessoal; ALZIRA a comandante (cuide bem de si); ANA COSTA gostei da maneira directa que me tratou. Tu para cá e para lá. Até nos sentimos mais à vontade!; LA SALETE obrigado pela força e protecção aquando idas IMI.

ENFERMEIROS: NUNO, você deu-me confiança no inicio e sua incondicional disponibilidade para me ajudar sempre, nunca esquecerei. Não trabalhe é tão depressa. Assim não chega a velho em boas condições. Obrigado!; NILTON, gostei da sua maneira de me explicar pormenores da sua área, com tanto gosto. Aprendi muito consigo; RUTE, você é uma ternura e grande profissional. Essa fita no cabelo fica-lhe a matar!; VANESSA, cumpridora, atenta, interessada em ajudar, humana... VASCO, discreto, amigo e presente; DIOGO, igualdade (somos todos importantes por igual para ele), descomplicação e á vontade, ORLANDO; que dizer deste cubano “de uma figa”? Se não fosse tão hiperactivo seria quase perfeito; ALEXANDRA, quase não se dá por ela, mas na hora da verdade está sempre presente. Sua alegria faz-nos bem; ANABELA, (mantenha sempre esse sotaque lindo alentejano), só assusta quando no turno de madrugada aparece junto das nossas camas toda despenteada. Observem. Fora isso só doçura e coisas boas; FRANCISCO, desenrascado, amigo colegas, respeitador; JOÃO, educado, sincero, sensível e pronto para tudo; ORLANDA, o que dizer deste ser cheio de coisas bonitas! Humilde, honesta, profissional, simples, acessível e incapaz de negar uma ajuda; LUIS, foi uma surpresa muito agradável. Parecia-me distante e até arrogante no inicio. Nada disso! Grande amigo de todos, gosto pela profissão, 1º sempre o utente, claro, atencioso. A si em especial obrigado por tudo; por último a Chefe ÉLIA, despretensiosa, interessada, trabalhadora, gabinete sempre de porta aberta diz muita coisa, sensível e educada.

MÉDICOS: Os que lidei de perto obrigado por saberem pedir desculpa e principalmente pela disponibilidade. Qualquer lugar que os abordássemos tínhamos sempre toda a atenção pela sua parte.

D. FÁTIMA da limpeza, obrigado pelas ajudas que me prestou e desculpe ter pisado chão molhado e limpo algumas vezes., D.MARIA JOSÉ das fotocópias, foi um prazer conhece-la, INALDA do refeitório, espero que saia vencedora de suas lutas e que não perca seu filho até TIAGO fisioterapeuta, ISABEL JANELA terapeuta ocupacional e Enfº NUNO A.V.D.

Obrigado a todos e desculpem qualquer coisa. Aos que não referi mesmo obrigado e não os mencionei porque não tive oportunidade de conhece-los tão bem como aos restantes.

5 comentários:

  1. Mensagem muito elucidativa e explicita de quem lá esteve o tempo suficiente para analizar e sentir no dia-a-dia todas as valências e todos os detalhes que precisam de ser limados para cada vez servir melhor os seus utentes, familiares, funcionários e visitantes, este que é intitulado como uma referência.

    ResponderEliminar
  2. Boa Noite. Tenho um familiar que teve um AVC e já foi examinado no CMRA. Foi passado um relatorio para o medico de familia a indicar que para o doente se reabilitar teria que ser necessario urgentemente o seu internamento neste centro. O medico de familia acedeu ao pedido mas foi esbarrado pelo director do centro de saude. O que posso fazer para conseguir a bendita credencial. Obrigado. Jorge

    ResponderEliminar
  3. Anónimo, isso infelizmente acontece muitas vezes. Ou por falta de dados no relatório que chega ao Director, ou por insensibilidade.
    Tente para já contactar a especialista que o atendeu no CMRA e peça-lhe ajuda. Provavelmente fazer um relatório clinico mais detalhado, e acompanhado por exames de diagnóstico. E marque vc mesma uma consulta/reunião com o director e com novos dados, exponha-lhe o caso pessoalmente.
    Se mesmo assim não conseguir, tente os outros centros de reabilitação. Rovisco Pais, o do Sul: http://www.arsalgarve.min-saude.pt/site/index.php?option=com_content&view=article&id=47&Itemid=61 ou o do Curry Cabral que fica no Pavilhão N.
    Não sei onde mora. Alguns às vezes são selectivos nessa questão. Mas se exigirem que more naquela determina região, mande-me um e-mail para tetraplegicos@gmail.com que terei muito prazer em explicar-lhe como ultrapassar essa questão.
    IMPORTANTE é não deixar seu familiar sem assistência adequada neste momento. É a parte mais importante da recuperação.
    Boa sorte, melhoras para seu familiar, fique bem e disponha sempre.

    ResponderEliminar
  4. Sou paraplegico desde 12 Julho 2005 com lesão(D5aD8). Estive em Alcoitão durante 4meses. Ensinam-nos a superar muitos obstáculos e só o tenho a agradecer aos profissionais que o centro tem.
    Mário Rómulo

    ResponderEliminar
  5. É bom sinal. Cumpriram missão deles. Também gosto da maioria dos profissionais de lá.
    Quanto a estruturas e funcionamento existem muitas lacunas a resolver.
    Fique bem

    ResponderEliminar