PSP de Santarém assina protocolos com instituições de apoio aos deficientes

O Comando Distrital da PSP de Santarém e as instituições que localmente trabalham na área da deficiência e reabilitação celebraram 8 protocolos locais em Santarém, no dia 3 de dezembro, no âmbito do Programa Especial SIGNIFICATIVO AZUL.

O Programa Especial SIGNIFICATIVO AZUL visa contribuir para a segurança de pessoas com deficiência intelectual e/ou multideficiência.

Nesse sentido, assinaram o protocolo local no Comando Distrital de Santarém as seguintes entidades: Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA), APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Santarém, Casa João Manuel APPACDM do Cartaxo, ACRESCER – Associação de Pais e Amigos com necessidades Educativas Especiais de Tomar, Centro de Recuperação Infantil de Torres Novas (CRIT), Centro de Recuperação Infantil Ouriense (CRIO), Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento (CERE) e Centro de Integração e Reabilitação de Tomar (CIRE).

A 3 de dezembro assinalou-se o Dia Mundial das Pessoas com Deficiência instituído pelas Nações Unidas desde 1998, data que a PSP materializa com a assinatura destes protocolos que pretende contribuir para a defesa da dignidade, dos direitos e o bem estar das pessoas com deficiência.

Estes eventos são o culminar de ações de formação que abrangeram cerca de 600 profissionais da PSP e das diferentes instituições que operam nesta área. Esta formação pretende preparar a segunda fase, que permitirá a realização de ações de sensibilização pela PSP aos profissionais das instituições, às pessoas com deficiência; e aos familiares das pessoas com deficiência; incrementar ações de formação operadas pela PSP aos profissionais das instituições e reuniões informais para troca de informação; e visitas e ações de formação pelos profissionais e clientes das instituições (que assinaram este protocolo local) aos polícias.

Esta iniciativa decorre do protocolo nacional assinado no dia 6 de Setembro de 2013, que juntou a Polícia de Segurança Pública, a Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social, (FENACERCI), o Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P. (INR) e a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS).

Fonte: O Ribatejo - Enviado por Jorge Damas

Comentários