Alunos com necessidades especiais ficam em turmas maiores

Ministério só deixa reduzir turmas que tenham alunos com necessidades especiais se estes permanecerem na sala 60% do seu tempo, o que não é habitual acontecer.

O Governo publicou em Diário da República, esta quinta-feira o despacho que estabelece as regras das matriculas e constituição de turmas para o próximo ano lectivo e, de acordo com o Público, O Ministério da Educação não só reduziu o número de alunos por sala, como tinha sido defendido pelo governo, como complicou a redução de turmas que tenham alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE).

O diploma determina que a redução de turmas com alunos com necessidades especiais só poderá acontecer se estes permanecerem nas salas de aula “pelo menos 60% do seu tempo curricular”. Contudo, muitos dos alunos com NEE precisam de apoios especializados que são prestados fora da sala de aula.

Até agora, as turmas com alunos com NEE só poderiam ter um máximo de 20 alunos.

Fonte: Económico

Comentários