F5 da Permobil minha nova cadeira de rodas

Na minha crónica do Jornal Abarca, desta vez apresento a minha nova cadeira de rodas.

Na minha última crónica despedi-me da minha cadeira de rodas dos últimos 6 anos, com alguma tristeza e nostalgia. Quando me aconteceu a lesão medular e fui obrigado a usar uma cadeira de rodas, a falta de informação fez-me aceitar a primeira cadeira que me foi entregue. Escolheram por mim. Ninguém pediu a minha opinião e eu também não reclamei, achei que era como um antibiótico. O médico receitou, está receitado, ele é que sabe o que é melhor para mim.

Precisei de pouco tempo para chegar à conclusão que aquela cadeira não satisfazia minimamente as minhas necessidades clínicas e não só, mas tive de a aguentar durante 10 anos. A segunda cadeira já me permitiram experimentá-la e opinar, mas pouco. Foi possível ter o primeiro encosto anatómico.
Salsa
A Salsa da Sunrise Medical, e da qual me despedi à 2 meses, foi a minha 3ª cadeira. Foi a 1ª que me permitiram opinar. Desta vez para além do encosto anatómico, já tive também direito a suporte de pés elétricos. Formamos uma grande parceria mas estava na hora de mudar, só não queria mudar por mudar. Tinha de ser uma cadeira que me oferecesse muito mais, e foi quando surgiu a F5 da Permobil.

Devido a um problema de pele, na região do ísquio (proeminência óssea da nádega direita), que muito sofrimento me tem causado, precisava de uma cadeira que realizasse um amplo raio de basculação, de maneira a permitir-me uma posição de deitado e assim aliviar aquela região muito massacrada devido a mais de anos sentado, livrando-me de dias acamado, e assim prolongar o tempo na cadeira. A F5 era a única cadeira que realizava essa função.

F5 modo basculação acentuada
A posição de pé é muito importante para quem está tetraplégico, como é o meu caso, mas noutros modelos era impossível realizar essa função devido ao elevado risco de fraturas ósseas e quedas de tensão abruptas. A maneira como esta nova cadeira realiza a verticalização reduz esses riscos, permitindo-me após 23 anos de lesão poder fazer a posição de pé sem consequências mencionadas.

Verticalização na companhia da colega Telma Leitão 

O hábito de vários anos mal sentado, em assentos e encostos impróprios para a minha condição, leva a que se criem limitações graves, principalmente no tronco e membros inferiores. Neste modelo, finalmente encontrei também a posição de sentado correta e adequada.

A F5 também me permite ter pela primeira vez um assento “Corpus” personalizado, obrigando-me a manter uma postura correta sentado, e assim evitar zonas de pressão e consequências de saúde por mau posicionamento, assim como melhorou de forma acentuada dores neuropáticas que sentia à vários anos. O facto deste modelo de cadeira ser produzido pela mesma empresa que produz as almofadas antiescaras da marca Roho, permite que tal aconteça.

Para além disso, a maior velocidade, autonomia, conforto e segurança também pesaram na minha escolha. Mas principalmente, a possibilidade de sempre que entender e sentir que estou a prejudicar a minha pele, deitá-la e posicioná-la de maneira a aliviar a zona do ísquio (nádegas), evitando escaras e consequentemente cama, e assim prolongar estadia na cadeira de rodas, melhorando a minha qualidade de vida.

Além das funções enumeradas, existem muitas outras ao alcance deste modelo de cadeira, como por exemplo a possibilidade de controlar o ambiente que nos rodeia através do Magic Drive Touch, assim como gravar na memória da cadeira os posicionamentos que desejamos, também não lhe falta o conta quilómetros, relógio, etc. É uma cadeira pronta a ser moldada indo de encontro às necessidades e exigências de cada usuário.

Defeitos: por ser uma cadeira com todas as funções que enumerei, é um pouco maior e mais alta que a anterior, mas muito menos do que esperava. Achava-a muito robusta, mas depois de a conduzir verifico que não é assim tão diferente da maioria. Até agora coube na maioria dos lugares que frequentava. A capacidade da bateria ainda não me foi possível testá-la como desejava, mas tenho a impressão que se gastam com alguma rapidez.

Concluindo: estou muito satisfeito com a escolha, esta cadeira veio de encontro ao que preciso, e se na escolha da minha 1ª cadeira não tive voto na matéria, nesta fui eu a escolher todos os detalhes, algo que hoje em dia não abdico. Para isso contribuiu e muito conhecer os meus direitos, e o facto da Mobilitec empresa que a comercializa, me ter disponibilizado um modelo e equipa técnica para me apoiarem dando toda a informação que necessitei.

Assim como eu, todos deveriam ter direito a escolher a cadeira de rodas que mais se adeque às suas necessidades. Este tipo de equipamento é atribuído gratuitamente pelo Estado ao abrigo do SAPA-Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio, o que leva a que alguns dos médicos que prescrevem nos impinjam o material que mais lhes convém, principalmente levando em conta o preço e não qualidade. Esquecem-se que uma cadeira com estas características pode prevenir escaras e evitar outros problemas de saúde, evitando sofrimento e melhorando a nossa qualidade de vida, e por sua vez evita despesas com o tratamento prolongado de feridas e outros problemas. Ou seja, fica mais caro ao Estado optar por equipamento sem qualidade.

Para além disso, somos nós que vamos utilizar as cadeiras de rodas, sem elas nada podemos fazer. Como é possível os outros escolherem por nós algo tão importante para nós? Insistam e não abdiquem de ter voto na matéria. Mas antes disso informem-se com colegas, pesquisem nas lojas online, e experimentem, experimentem as vezes que for necessário até terem a certeza do que precisam, foi isso que fiz.

Comentários

  1. Muito Obrigada por toda a informação que disponibiliza, desde a avaliação informada até aos pormenores da comercialização. Muito útil. Bem Haja.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário