Paredes - Idosos que vivem sozinhos podem pedir ajuda premindo um botão


Dezenas de idosos que vivem sozinhos em Paredes podem, em caso de necessidade, premir um botão num dispositivo electrónico e em cerca de 30 segundos serem contactados telefonicamente por um serviço de apoio.

O serviço é gratuito, funciona 24 horas por dia e tem sido implementado pela câmara local, abrangendo já mais de meia centena de idosos, disse à Lusa a vereadora na Câmara de Paredes Hermínia Moreira. "Sempre que o utente necessite, pressiona o botão de alarme, que automaticamente vai desencadear a abertura de um canal de informação com uma central possuidora de toda a informação do idoso", explicou a autarca. Quando o alarme é recebido na central, o operador desse serviço contacta telefonicamente o idoso, o qual ouve a chamada num sistema de alta voz instalado na sua residência. O operador questiona então o utente sobre o motivo do contacto para perceber a sua necessidade. Em função da resposta, a situação do idoso pode ser reportada a um vizinho, a familiares próximos, a uma instituição de apoio social ou, em caso de necessidade, a um meio de socorro, como já aconteceu.

Todas a semanas, a operadora contratada contacta o idoso, mesmo quando este não acciona o botão de alarme. Esta é também, segundo a autarquia de Paredes, uma forma de combater a solidão. A vereadora disse à Lusa que o serviço começou a ser implementado no final de 2009 com 50 utentes e presentemente está a ser alargado a mais 25. Hermínia Moreira frisou que são beneficiados idosos de vários pontos do concelho, selecionados em função dos seus recursos financeiros e grau de dependência. "Isto traz a garantia que estamos a fazer alguma coisa. É difícil resolver o problema do isolamento do idoso, mas podemos fazer alguma coisa. Estamos no bom caminho, porque damos qualidade de vida e um grau de confiança ao idoso", considerou.

O serviço custa, por cada utente, 15 euros mensais à autarquia e é vitalício. Maria Adelaide, de 84 anos, viúva, vive sozinha em casa. Há alguns meses instalaram na sua habitação o equipamento. No seu colar traz um pequeno comando à distância com um botão de alarme. Em alternativa, pode accionar o alarme directamente no aparelho montado junto ao seu telefone, sem ter necessidade de marcar qualquer número. " Lusa disse sentir-se mais segura, porque quando precisa de alguma coisa "basta carregar no botão".

"Este aparelho é muito bom. Se eu não ligar, todas as semanas os senhores ligam a perguntar se está tudo bem", contou sorridente.

Noticia: Deficiente Fórum Fonte: DN

Comentários