Técnica de mapeamento da medula espinhal pode melhorar tratamento de lesões


Técnica de mapeamento da medula espinhal pode melhorar significativamente o tratamento de lesões na coluna. É o que sugere estudo de pesquisadores da Queen’ s University, no Canadá.

A pesquisa liderada por Patrick Stroman foi dirigida precisamente para o mapeamento das áreas acima e abaixo da lesão da medula espinhal a fim de melhor determinar a natureza exata de uma lesão e a eficácia do tratamento subsequente.

Quando a pesquisa médica avançar a um ponto onde os médicos sejam capazes de ultrapassar uma lesão na medula, a técnica de mapeamento da coluna de Stroman vai ser a chave para localizar com precisão a lesão a ser superada.

A técnica consiste em capturar várias imagens da medula espinhal usando um sistema de ressonância magnética convencional. A captura de imagens é repetida a cada poucos segundos durante vários minutos. Durante as retiradas das imagens, as sensações de temperatura na pele são variadas, permitindo que áreas da medula espinhal que respondem às mudanças de temperatura sejam detectadas na ressonância magnética.

Durante sua pesquisa, Stroman descobriu ainda que os níveis de atenção têm impacto no processamento da informação na medula espinhal. Ao examinar as diferenças no funcionamento da medula espinhal em pessoas que eram atentas ou distraídas por uma tarefa, ele foi capaz de ver mudanças no nível de atividade da medula espinhal captadas pelo aparelho de ressonância magnética.

"O efeito da atenção é uma das razões pela qual, quando você esta praticando esportes e você se machuca, você muitas vezes só toma consciência da lesão após o jogo, quando a sua atenção e foco mudam", explicou Stroman. "Nós já sabíamos que o nível de atenção de uma pessoa afeta o processamento da informação no cérebro, mas esse achado nos tornou conscientes de que o nível de atenção tem de ser devidamente controlado na pesquisa que visa mapear com precisão a função da medula espinhal."

A pesquisa de mapeamento da medula espinhal de Stroman tem implicações importantes para aqueles com lesões na medula espinhal que sofrem de dor crônica.

A pesquisa também se aplica a quaisquer condições, incluindo esclerose múltipla, fibromialgia e condições congênitas, onde a função da medula espinhal é afetada.

Fonte: Isaúde

Comentários